sicnot

Perfil

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Rajoy inicia hoje contactos para formação de Governo

O chefe do executivo espanhol, Mariano Rajoy, começa hoje os contactos com outros líderes políticos para tentar chegar a acordo para formar um novo governo.

reuters

O presidente de governo de gestão viu o seu partido, Partido Popular (PP, direita) reforçado, em percentagem de votos e número de lugares no Congresso de Deputados, nas eleições legislativas realizadas no domingo.

Rajoy anunciou na quarta-feira que, nesta primeira fase das negociações, espera testar se há uma "boa disposição" nos outros partidos, e a partir daí nomeará uma comissão negociadora para iniciar as conversações.

O presidente do executivo espanhol assume que, com 137 deputados num total de 350, não pode aplicar a "cem por cento" as suas propostas.

"O mais razoável", afirmou Rajoy, é que o processo de negociação se faça com "a maior celeridade possível" e "todos" os envolvidos, onde se inclui também, devem ser "rápidos, diligentes e construtivos".

O PP foi o mais votado nas eleições de domingo, com 137 deputados, mais 14 que nas legislativas de dezembro de 2015, mas longe dos 176 mandatos que dão a maioria absoluta no congresso espanhol.

O Partido Socialista (PSOE), liderado por Pedro Sanchez, ficou em segundo lugar, com 85 lugares (90 em dezembro), enquanto a aliança de esquerda Unidos Podemos, que as sondagens colocavam em segundo lugar, ficou em terceiro e elegeu 71 deputados, com o partido de centro-direita Ciudadanos a conseguir 32 assentos.

Apenas uma coligação do PP com o PSOE conseguirá reunir os lugares suficientes para que Espanha possa ter um governo de maioria, na sequência das eleições de domingo.

Rajoy já indicou que preferia liderar uma grande coligação com o PSOE e começará por falar com Pedro Sánchez, mas ao contrário do que aconteceu em dezembro, as suas opções são agora mais amplas.

Lusa

  • O poder da linguagem corporal nos tribunais
    9:12
  • Fomos conhecer o novo Samsung S8
    1:42

    Mundo

    Depois da crise dos telemóveis Samsung Note 7 com bateria defeituosa que podia explodir, a marca tinha que lançar um aparelho inovador. O S8 foi anunciado esta quarta-feira em Londres. O repórter da SIC, Lourenço Medeiros, foi ver como é.

    Enviado SIC