sicnot

Perfil

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Número dois de Rajoy confiante num acordo de investidura com o Ciudadanos

A vice-presidente do Governo espanhol mostrou-se esta sexta-feira confiante de que o seu partido, o PP (direita), e o Ciudadanos (emergente, centro-direita) vão fechar nas próximas horas um acordo para a investidura de Mariano Rajoy como presidente.

Paralelamente, Soraya Sáenz de Santamaría - que falava na conferência de imprensa posterior ao Conselho de Ministros - apelou ao sentido de responsabilidade do PSOE para que permita a formação de um governo em Espanha.

Um acordo PP-Ciudadanos - ao qual se juntariam os deputados da Coligação Canárias -, somaria 170 deputados, menos seis do que os necessários para que o atual presidente do governo e do PP, Mariano Rajoy, passe numa sessão de investidura no Congresso dos Deputados.

Ou seja, é necessária, pelo menos, a abstenção de vários dos deputados do PSOE. Os socialistas, liderados por Pedro Sánchez, têm reiterado que não vão permitir que a direita (PP) se mantenha no poder.

"Peço ao PSOE, ao senhor Sánchez, ao seu partido, que sejam muito conscientes do que as circunstâncias exigem e do momento que vivemos", afirmou Saénz de Santamaría, acrescentando que "Espanha precisa de um Governo" e que os partidos devem evitar uma nova ida dos espanhóis às urnas.

Espanha realizou eleições legislativas a 20 de dezembro, mas os resultados ditaram um impasse: o PP ganhou sem maioria absoluta e o PSOE obteve o seu pior resultado de sempre; nenhum dos partidos emergentes (Podemos e Ciudadanos) seria suficiente, por si só, para formar governo com PP ou PSOE.

Ou seja, salvo um acordo PP-PSOE, seria sempre necessário um acordo a três ou mais partidos, o que se revelou impossível. A 26 de junho, Espanha repetiu as eleições gerais, mas os resultados - com algumas alterações - mantiveram o mesmo impasse.

No entanto, se após as eleições de dezembro o Ciudadanos fez um acordo de governo com o PSOE (ao qual o Podemos recusou juntar-se), agora o partido de Albert Rivera está prestes a fechar um acordo com o PP de Rajoy.

Caso os partidos continuem sem chegar a acordos para formar Governo, Espanha poderá celebrar novas eleições em finais de dezembro.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.