sicnot

Perfil

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

PSOE mantém voto contra investidura de Mariano Rajoy

O Partido Socialista Espanhol mantém o voto contra a investidura de Mariano Rajoy e aumentam as probabilidades de haver um novo ato eleitoral, o terceiro em apenas um ano.

No final de um encontro de apenas meia hora com Rajoy, Pedro Sanchez, o líder do PSOE, sublinhou que o acordo entre o PP e o Ciudadanos lhes dá ainda mais razões para rejeitar um governo chefiado pelo partido da direita.


A falta de reformas em pastas como o trabalho e a educação foram alguns exemplos dados pelo líder socialista para justificar a oposição ao programa negociado.


A direita precisa de 176 votos para obter a maioria absoluta e passar na primeira votação. Juntos, PP, Ciudadanos e Coaliación Canaria garantem apenas 170 dos 350 assentos parlamentares. Mariano Rajoy, o presidente em funções, garante que irá continuar a tentar chegar a um compromisso com o PSOE caso saia derrotado esta semana.


Se, no final de outubro não houver governo formado, a Assembleia é dissolvida e são convocadas novas eleições.

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.