sicnot

Perfil

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Rajoy quer continuar a tentar formar Governo

O líder do Partido Popular espanhol, Mariano Rajoy, defendeu este sábado que tem o direito de continuar a tentar formar Governo com base no acordo assinado com os Ciudadanos, comprometendo-se a trabalhar para o "preservar e manter".

A garantia foi dada por Rajoy na reunião do comité executivo do Partido Popular (PP, direita), que se realizou hoje, um dia depois de ter fracassado a segunda votação de investidura no parlamento, tendo 180 deputados votado contra e 170 a favor, o mesmo número da votação de quarta-feira.

O atual chefe do Governo em funções e líder do PP teve os mesmos apoios da primeira volta: 137 deputados do PP, 32 do partido de centro-direita Ciudadanos e um do partido regional Coligação Canária.

O resto da assembleia votou contra, entre eles os 85 do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) e os 71 da coligação da esquerda radical Unidos Podemos.

Em conferência de imprensa realizada após o comité executivo do PP, a secretária-geral do Partido, Maria Dolores de Cospedal, afirmou que Mariano Rajoy contactou, após a votação falhada no parlamento, o presidente dos Ciudadanos, Albert Rivera.

A secretária-geral do partido adiantou que a reunião decorreu num clima de "unidade, força, coragem e integridade", considerando que o Partido Popular tem a "legitimidade dos votos" que saíram das eleições de 26 de junho para continuar a tentar formar Governo.

Já o presidente dos Ciudadanos disse hoje que se deve "tentar de tudo" para evitar terceiras eleições em Espanha e apelou ao PP e PSOE para trabalharem, porque "nada está acima dos espanhóis".

Albert Rivera afirmou que uma terceira eleição "não é uma opção" e salientou que vai "tentar tudo" para as evitar.

Por sua vez, o secretário-geral do PSOE, Pedro Sanchez, disse hoje que Espanha necessita "com urgência" de um governo "limpo de suspeitas de corrupção, social, justo e credível".

"A nossa palavra foi de que não iríamos permitir que ele (Mariano Rajoy) fosse primeiro-ministro e vamos cumprir", afirmou Pedro Sanchez, num encontro com militantes na Corunha.

O secretário-geral do PSOE adiantou que vai contactar, na próxima semana, os líderes do Podemos, Pablo Iglesias, e dos Ciudadanos.

O deputado da coligação da esquerda radical Unidos Podemos Miguel Ángel Bustamante avançou hoje que, depois do "fracasso" da segunda votação de investidura de Mariano Rajoy, é "o momento" do líder do PSOE formar um Governo "progressista", algo para o qual a sua formação será "flexível".

Miguel Ángel Bustamante afirmou aos jornalistas que Pedro Sanchez deve agora formar um Governo "alternativo" contra "a corrupção" de Rajoy.

"Ontem foi a crónica de uma morte anunciada", acrescentou o deputado, considerando que há "números e alternativas" para formar um Governo.

Já o ex-primeiro-ministro espanhol José Luis Zapatero considerou hoje que a realização de terceiras eleições colocaria em causa a confiança dos cidadãos nos políticos e defendeu um pacto entre as partes para desbloquear a falta de Governo, iniciativa que os eleitores apreciariam.

"Antes de se convocar eleições pela terceira vez, temos que convocar a responsabilidade dos partidos e eu tenho a convicção absoluta de que os cidadãos vão apoiar uma saída diferente do eleitoral", disse Zapatero, sublinhando que a repetição de eleições seria "muito grave".

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.