sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Hillary Clinton critica Trump por não recusar apoio de ex-líder do Ku Klux Klan

A candidata presidencial democrata Hillary Clinton criticou hoje o magnata Donald Trump, que disputa a nomeação pelos republicanos, por não ter recusado frontalmente o apoio que lhe foi dado pelo ex-líder do Ku Klux Klan David Duke.

A polémica estalou em 2015 quando se tornou público que Hillary Clinton tinha usado o seu 'email' privado e servidor doméstico, ao invés do sistema oficial do Governo, enquanto ocupou o cargo de secretária de Estado.

A polémica estalou em 2015 quando se tornou público que Hillary Clinton tinha usado o seu 'email' privado e servidor doméstico, ao invés do sistema oficial do Governo, enquanto ocupou o cargo de secretária de Estado.

© Jim Bourg / Reuters

"Apenas estou a falar contra a intolerância e a intimidação, venham de onde vierem. Isto diz muito dos candidatos republicanos. Parece que esqueceram completamente os problemas (reais) e agora estão a encher as suas campanhas de insultos", afirmou Clinton, depois de uma ação eleitoral no Estado de Mineapolis.

"Fiquei muito dececionada por ver que (Trump) não recusava o que o parece ser o apoio de David Duke e do Klan. É exatamente o tipo de declaração que deve ser repudiada assim que é ouvida", acrescentou a ex-secretária de Estado, que há 88 dias não respondia a perguntas dos jornalistas.

Durante uma entrevista de Trump à CNN, no último fim de semana, o jornalista Jake Tupper perguntou-lhe por três vezes se recusava esse apoio, ao que o multimilionário respondeu com evasivas.

Horas mais tarde, Trump escreveu uma mensagem na sua conta na rede social Twitter que não conseguiu convencer os seus críticos.

"Como disse na sexta-feira na conferência de imprensa sobre David Duke: recuso-o", aludindo ao apoio expressado pelo ex-líder da organização racista branca.

Lusa

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC