sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Hillary Clinton critica Trump por não recusar apoio de ex-líder do Ku Klux Klan

A candidata presidencial democrata Hillary Clinton criticou hoje o magnata Donald Trump, que disputa a nomeação pelos republicanos, por não ter recusado frontalmente o apoio que lhe foi dado pelo ex-líder do Ku Klux Klan David Duke.

A polémica estalou em 2015 quando se tornou público que Hillary Clinton tinha usado o seu 'email' privado e servidor doméstico, ao invés do sistema oficial do Governo, enquanto ocupou o cargo de secretária de Estado.

A polémica estalou em 2015 quando se tornou público que Hillary Clinton tinha usado o seu 'email' privado e servidor doméstico, ao invés do sistema oficial do Governo, enquanto ocupou o cargo de secretária de Estado.

© Jim Bourg / Reuters

"Apenas estou a falar contra a intolerância e a intimidação, venham de onde vierem. Isto diz muito dos candidatos republicanos. Parece que esqueceram completamente os problemas (reais) e agora estão a encher as suas campanhas de insultos", afirmou Clinton, depois de uma ação eleitoral no Estado de Mineapolis.

"Fiquei muito dececionada por ver que (Trump) não recusava o que o parece ser o apoio de David Duke e do Klan. É exatamente o tipo de declaração que deve ser repudiada assim que é ouvida", acrescentou a ex-secretária de Estado, que há 88 dias não respondia a perguntas dos jornalistas.

Durante uma entrevista de Trump à CNN, no último fim de semana, o jornalista Jake Tupper perguntou-lhe por três vezes se recusava esse apoio, ao que o multimilionário respondeu com evasivas.

Horas mais tarde, Trump escreveu uma mensagem na sua conta na rede social Twitter que não conseguiu convencer os seus críticos.

"Como disse na sexta-feira na conferência de imprensa sobre David Duke: recuso-o", aludindo ao apoio expressado pelo ex-líder da organização racista branca.

Lusa

  • Prisão preventiva para homicida de Barcelos
    1:43

    País

    O alegado homicida de Barcelos vai ficar em prisão preventiva, por quatro crimes de homicídio. Adelino Briote foi ouvido este sábado de manhã no Tribunal de Braga, depois de na sexta-feira ter alegadamente degolado quatro pessoas na freguesia de Tamel, em Barcelos.

  • Morte de portuguesa no Luxemburgo afinal não aconteceu

    País

    A morte de uma portuguesa em Bettembourg, no sul do Luxemburgo, não terá acontecido. O Jornal do Luxemburgo avançou, esta manhã, que a emigrante portuguesa tinha sido baleada mortamente pelo filho, uma informação entretanto desmentida por outro jornal online. Segundo o Bom Dia Luxemburgo, o que aconteceu foi afinal uma rusga policial.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.