sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Republicanos Rubio e Cruz condenam aproximação a Cuba, Trump quer melhorá-la

Os aspirantes republicanos à Casa Branca Marco Rubio e Ted Cruz, ambos de origem cubana, reverteriam o processo de aproximação dos Estados Unidos a Cuba, enquanto o magnata Donald Trump afirmou que o melhoraria.

© Carlo Allegri / Reuters

Durante o 12º debate republicano em época de primárias, na quinta-feira, em Miami, Rubio, senador pela Florida, reivindicou que a nova política norte-americana relativamente a Cuba é "uma troca sem recompensa", já que Havana "não deu um único passo para melhorar os direitos humanos".

"Eu adoraria que as relações entre Cuba e os Estados Unidos mudassem, mas Cuba não mudou", disse Rubio, um dos maiores opositores ao Governo cubano dos irmãos Castro no Congresso dos Estados Unidos.

Ted Cruz, senador pelo Texas, também garantiu que faria marcha atrás nos passos dados pelo Presidente norte-americano, Barack Obama, relativamente a Havana, uma aproximação que comparou com outros passos dados pela atual Administração norte-americana, como o acordo nuclear com o Irão.

Questionado sobre a mesma questão, Trump considerou que "50 anos já são suficientes", numa referência ao embargo imposto à ilha, mas sublinhou que "melhoraria o acordo", embora sem especificar.

Face à resposta vaga do multimilionário, Rubio aproveitou interpelou-o e defendeu que um bom acordo com Cuba seria possível se "houvesse eleições livres ou liberdade de expressão" em Cuba, uma intervenção que lhe valeu uma ovação por parte da assistência.

"Agora o Governo cubano tem mais fontes de financiamento procedentes do dinheiro norte-americano" para continuar o seu regime opressivo, argumentou o senador, que precisa de ganhar no seu estado ,a Florida, no próximo dia 15 para se manter na corrida à Casa Branca.

As eleições presidenciais norte-americanas estão marcadas para novembro.

Lusa

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.