sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Republicanos Rubio e Cruz condenam aproximação a Cuba, Trump quer melhorá-la

Os aspirantes republicanos à Casa Branca Marco Rubio e Ted Cruz, ambos de origem cubana, reverteriam o processo de aproximação dos Estados Unidos a Cuba, enquanto o magnata Donald Trump afirmou que o melhoraria.

© Carlo Allegri / Reuters

Durante o 12º debate republicano em época de primárias, na quinta-feira, em Miami, Rubio, senador pela Florida, reivindicou que a nova política norte-americana relativamente a Cuba é "uma troca sem recompensa", já que Havana "não deu um único passo para melhorar os direitos humanos".

"Eu adoraria que as relações entre Cuba e os Estados Unidos mudassem, mas Cuba não mudou", disse Rubio, um dos maiores opositores ao Governo cubano dos irmãos Castro no Congresso dos Estados Unidos.

Ted Cruz, senador pelo Texas, também garantiu que faria marcha atrás nos passos dados pelo Presidente norte-americano, Barack Obama, relativamente a Havana, uma aproximação que comparou com outros passos dados pela atual Administração norte-americana, como o acordo nuclear com o Irão.

Questionado sobre a mesma questão, Trump considerou que "50 anos já são suficientes", numa referência ao embargo imposto à ilha, mas sublinhou que "melhoraria o acordo", embora sem especificar.

Face à resposta vaga do multimilionário, Rubio aproveitou interpelou-o e defendeu que um bom acordo com Cuba seria possível se "houvesse eleições livres ou liberdade de expressão" em Cuba, uma intervenção que lhe valeu uma ovação por parte da assistência.

"Agora o Governo cubano tem mais fontes de financiamento procedentes do dinheiro norte-americano" para continuar o seu regime opressivo, argumentou o senador, que precisa de ganhar no seu estado ,a Florida, no próximo dia 15 para se manter na corrida à Casa Branca.

As eleições presidenciais norte-americanas estão marcadas para novembro.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras