sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Os Simpsons previram uma presidência para Donald Trump há 16 anos

Há exatamente 16 anos os Simpsons previam uma presidência para Donald Trump. Tudo aconteceu no episódio "Bart to the Future", Lisa, filha de Marge e Homer Simpson, torna-se a primeira presidente mulher dos Estados Unidos. Num discurso na sala oval Lisa dirige-se à nação dizendo: " Como sabem, herdámos uma crise orçamental do Presidente Trump" .

John Minchillo

O episódio foi escrito por Dan Greaney que em conversa com o The Washington Post diz que "A história era sobre Bart salvar a presidência de Lisa" quando esta se vê perante um problema que transcende as suas capacidades.

A intenção não era falar sobre uma presidência de Donald Trump. Mas então de onde surgiu a referência? Ora o escritor explica que a presença do magnata do ramo imobiliário na série se justifica por ser o ajuste de comédia certo, era necessária uma celebridade que soasse a algo absurso e Trump foi o escolhido.

Dan Greaney admite que agora o entendimento que tem sobre o candidato republicano é diferente: "Agora que ele está a concorrer à presidência, vejo-o de uma forma muito mais escura, nos velhos tempos ele parecia um tipo amável."

A pergunta que se impôs aquele que de alguma forma previu o "fenómeno Trump", é se acredita que o republicano pode ganhar a corrida para a Casa Branca. A resposta é peremptória:

"Não, eu não acho que Trump possa ganhar", diz o escritor. "Mas os Simpsons são feitos para muita gente, portanto essa gente pode ter uma resposta diferente."

  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • "A Venezuela sofreu um Madurazo"
    0:32
  • "Leiam os meus lábios. Não!"
    0:12

    Mundo

    Vladimir Putin participou esta quinta-feira numa conferência, no Ártico. Questionado sobre se a Rússia tinha interferido nas últimas eleições dos Estados Unidos da América, o Presidente voltou a negar qualquer interferência, com uma frase que pensava pertencer a Ronald Reagan, mas que na verdade foi proferida por George Bush.

  • A provocação de Juncker a Trump
    0:40

    Mundo

    Jean-Claude Juncker lançou esta quinta-feira uma provocação a Donald Trump. No último dia do congresso do PPE, o presidente da Comissão Europeia disse que, se Trump incentivar outros países a sair da União Europeia, ele próprio vai apoiar a independência do Ohio e do Texas