sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Lóbi da posse de arma nos Estados Unidos apoia oficialmente Donald Trump

O lóbi que promove o direito à posse de armas nos Estados Unidos, a National Rifle Association (NRA), declarou hoje o seu apoio a Donald Trump, o mais que provável candidato republicano à Casa Branca.

© Mike Segar / Reuters

O anúncio foi feito pelo diretor-executivo da NRA, Chris Cox, minutos antes de o magnata nova-iorquino subir ao palco da convenção anual da associação, tradicional apoiante dos candidatos republicanos nos Estados Unidos.

Trump está sozinho na corrida à nomeação republicana à Casa Branca, após as desistências de Ted Cruz, John Kasich e Marco Rubio, mas terá de conseguir os votos necessários na convenção do partido.

"É hora de nos unirmos. Se o vosso candidato preferido já saiu da corrida, é hora de ultrapassar isso", disse hoje Chris Cox.

Durante a convenção da NRA, na cidade de Louisville, Estado do Kentucky, Trump considerou que a Segunda Emenda da Constituição norte-americana (que garante aos cidadãos o direito à posse de arma) está "em perigo" caso Hillary Clinton, a sua principal rival democrata, ganhe as eleições presidenciais de novembro.

"Eu não vos vou deixar mal", declarou Trump ao aceitar o apoio da NRA, sublinhando que não deixará que Hillary Clinton lhes tire as armas.

"A desonesta Hillary Clinton é a candidata mais anti-armas, mais anti-Segunda Emenda que já alguma vez concorreu ao cargo. (...) Tal como já disse, ela quer abolir a Segunda Emenda. Ela quer tirar-vos as armas", realçou Trump.

O multimilionário nova-iorquino reafirmou ainda declarações antigas, sublinhando que os atentados terroristas em Paris, nos quais 130 pessoas foram mortas à bomba e a tiro, não teriam sido tão mortíferos se os parisienses tivessem armas consigo no momento dos ataques.

Lusa

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Itália tenta colocar migrações na agenda do G7 contra vontade dos EUA
    1:45
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.