sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Líder republicano critica comentários racistas de Donald Trump

O líder republicano Paul Ryan criticou esta terça-feira os comentários "racistas" do provável candidato do Partido Republicano nas eleições presidenciais nos Estados Unidos Donald Trump, que rejeitou a sentença de um juiz federal por este ser de origem mexicana.

© Joshua Roberts / Reuters

O republicano Paul Ryan é presidente da Câmara dos Representantes (câmara baixa do Congresso norte-americano) e uma das mais importantes figuras do Partido Republicano norte-americano. Depois de ter manifestado sérias reservas ao longo de vários meses, Ryan anunciou na semana passada o seu apoio à candidatura de Trump.

"Dizer que uma pessoa não pode fazer o seu trabalho por causa da sua etnia revela um caso clássico de um comentário racista. Penso que deve ser absolutamente repudiado", reagiu Paul Ryan, numa conferência de imprensa.

Apesar da crítica, Ryan vai continuar a apoiar Donald Trump.

"É mais provável que a nossa política seja aplicada com ele" do que por outro candidato, disse o líder republicano, numa referência à provável candidata democrata às presidenciais norte-americanas Hillary Clinton.

O multibilionário tem sido alvo de duras críticas, incluindo de apoiantes, depois de ter questionado a conduta do juiz federal Gonzalo Curiel, que está a supervisionar os processos por fraude contra a extinta Universidade Trump.

Numa entrevista na quinta-feira passada, Trump explicou que o juiz, nascido nos Estados Unidos mas filho de mexicanos, tinha um "conflito [de interesses] absoluto" porque era "de origem mexicana" e membro de uma associação de magistrados hispânicos.

Trump recusou voltar atrás com as declarações sobre o juiz federal, explicando que o magistrado não tinha sido imparcial por causa da sua controversa proposta de construir um muro na fronteira com o México para lutar contra a imigração ilegal.

Lusa

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.