sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Hillary Clinton vence últimas primárias democratas em Washington DC

A ex-secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton venceu na terça-feira o último escrutínio das primárias democratas, em Washington DC, capital dos Estados Unidos.

© Aaron Josefczyk / Reuters

Clinton ganhou com 78,7% dos votos em Washington DC, de acordo com os resultados preliminares quando estavam contados 65% dos votos.

Hillary Clinton tinha, na semana passada, já atingido o número de delegados necessários para ser designada candidata do democrata à Casa Branca na convenção do seu partido, em Filadélfia, entre 25 e 28 de julho.

No total, as primárias ou 'caucus' (assembleias de voto) são organizadas nos 50 estados norte-americanos, em cinco territórios (como Porto Rico) e em Washington DC, que tem um estatuto jurídico diferente.

Os democratas no estrangeiro também são consultados. Hillary Clinton venceu 34 das 57 votações.

As eleições presidenciais nos Estados Unidos são em novembro.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.