sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Nova sondagem reduz diferença entre Clinton e Trump nas eleições presidenciais nos EUA

Uma nova sondagem nacional divulgada hoje reduz a diferença entre a presumível candidata democrata Hillary Clinton e o potencial candidato republicano Donald Trump na corrida presidencial nos Estados Unidos.

© Gary Cameron / Reuters

A sondagem da Universidade norte-americana Quinnipiac atribui 42% das intenções de voto a Hillary Clinton, enquanto o magnata do imobiliário reúne 40% das intenções de voto.

Os restantes 18% estão divididos pelos inquiridos que afirmam que querem votar em outro candidato (6%), por aqueles que afirmam que não vão votar (5%) ou por aqueles que estão indecisos (7%).

Esta nova sondagem representa um recuo para a campanha de Clinton. No último inquérito da Universidade Quinnipiac, publicado a 01 de junho, a ex-secretária de Estado tinha uma vantagem de quatro pontos percentuais sobre Trump.

Outra sondagem, divulgada no domingo pelo jornal The Washington Post e pelo canal de televisão ABC News, também deu na altura uma margem mais confortável à potencial candidata democrata: 51% dos eleitores inquiridos afirmaram que votariam em Hillary Clinton, contra os 39% que indicaram que optariam por Donald Trump.

A sondagem Quinnipiac, realizada junto de 1.610 eleitores registados, mostrou ainda que 61% dos inquiridos pensam que a eleição presidencial de 2016 "aumentou o nível de ódio e de preconceito nos Estados Unidos".

Para dois terços (cerca de 65%) a responsabilidade deste clima recai sobre a campanha de Trump, contra os 16% que apontam o dedo à campanha de Clinton.

"Os eleitores encontram-se arrastados para uma campanha mesquinha e uma política de terra queimada entre os dois candidatos e não gostam", afirmou Tim Malloy, diretor-adjunto das sondagens Quinnipiac, acrescentando que os inquiridos não acreditam que estes candidatos irão dar um bom Presidente.

Ainda assim, cerca de 58% dos entrevistados afirmaram que a antiga primeira-dama e ex-secretária de Estado está melhor preparada para as funções presidenciais. Trump só obtém 33% de opiniões favoráveis neste campo.

No entanto, os inquiridos consideram que o multibilionário será mais eficaz a criar emprego (52% contra 40% para a Clinton) e melhor na luta contra o grupo extremista Estado Islâmico (52% contra 39% para a Clinton).

A margem de erro da sondagem Quinnipiac é de 2,4 pontos percentuais.

As eleições gerais presidenciais norte-americanas estão agendadas para 08 de novembro deste ano.

Lusa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.