sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Clinton diz que juntamente com Sanders vai vencer as presidenciais

A virtual aspirante democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton, assegurou hoje que em conjunto com o senador Bernie Sanders, seu rival nas eleições primárias, vencerá o candidato Donald Trump e construirá "o futuro dos Estados Unidos".

© Brian Snyder / Reuters

Após receber o apoio oficial do senador no seu primeiro ato de campanha conjunto em Portsmouth (Estado de New Hampshire), Clinton agradeceu o apoio de Sanders e reconheceu o seu empenho na campanha ao "criar um movimento que conseguiu motivar os mais jovens do país a envolverem-se na vida política".

"Obrigado por ter lutado desde sempre contra a injustiça", disse a antiga secretária de Estado, que assegurou aos apoiantes de Sanders que "terão sempre um lugar na sua mesa" quando se tornar inquilina da Casa Branca.

"A todos vós, que puseram os seus corações e as suas almas na campanha do senador Sanders, obrigado", reiterou Clinton, que insistiu na importância da campanha de Sanders nos últimos meses.

A ex-secretária de Estado revelou ainda que, durante as últimas semanas, trabalhou com Sanders em projetos "para permitir que a universidade esteja ao alcance de mais pessoas" e para que "todos nos Estados Unidos tenham acesso a bons e exequíveis serviços de saúde".

"E agora, com a sua ajuda, unimos as forças para derrotar Donald Trump, ganhar em novembro, e sim, juntos, construir um futuro em que todos possamos acreditar", acrescentou entre aplausos.

"Tal como disse Bernie, com os anos, conheci-o como um colega e um amigo. A fama da suas apaixonadas posições nem sempre o tornaram na pessoa mais popular em Washington, mas isso é geralmente uma prova de que estás a fazer algo de bem", acrescentou a ex-secretária de Estado.

Sanders, representante da corrente socialista de esquerda e que obteve mais de 12 milhões de votos nas eleições internas do Partido Democrático, pressionou fortemente para um programa político do partido mais social, em defesa das classes trabalhadoras e dos mais fracos, e apenas passado mais de um mês admitiu a sua derrota perante Clinton.

Lusa

  • Sanders promete fazer tudo para que Hillary seja a próxima Presidente dos EUA
    0:28

    Eleições EUA 2016

    O pré-candidato democrata Bernie Sanders desistiu da corrida presidencial norte-americana e declarou apoio a Hillary Clinton. O anúncio foi feito pelo senador de 74 anos num comício no estado de New Hampshire. Hillary Clinton, ex-secretária de Estado, é agora a única candidata do Partido Democrata às eleições presidenciais de 8 de novembro e à sucessão de Barack Obama. Na reacção a esta desistência, Donald Trump, presumível candidato Republicano à Casa Branca, acusa Sanders de pertencer a um sistema político viciado.

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.