sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Donald Trump à frente de Hillary Clinton nas sondagens

O virtual candidato republicano à Casa Branca Donald Trump ganhou a dianteira das intenções de voto num dos Estados mais importantes na eleição presidencial de novembro, a Florida (sudeste), indica uma sondagem divulgada hoje.

© Joshua Roberts / Reuters

O milionário obteve 42 por cento das intenções de voto contra 39% para a virtual candidata democrata Hillary Clinton, segundo o instituto Quinnipiac. Clinton tinha oito pontos de avanço em relação a Trump no final de junho (com 3,1 pontos de margem de erro).

No Ohio (norte) e na Pensilvânia (leste), os dois candidatos estão lado a lado, uma situação sem alteração desde o mês passado.

Quando a simulação inclui o candidato presidencial do Partido Libertário Gary Johnson, este consegue 07% das intenções de voto na Florida e no Ohio e 09% na Pensilvânia e em todos os casos o vencedor é Donald Trump. A candidata verde Jill Stein obteria entre três e 06% dos votos.

As sondagens Estado a Estado são importantes devido ao modo de escrutínio indireto das presidenciais nos Estados Unidos. O presidente é na realidade eleito por um colégio de grandes eleitores, eleitos a nível dos Estados.

A incerteza diz respeito apenas a uma dúzia de Estados chave que oscilam de uma eleição para outra entre o Partido Democrata e o Partido Republicano. A Florida, o Ohio e a Pensilvânia estão entre os maiores desses Estados.

Os novos dados juntam-se ao de outras sondagens que mostram haver uma curta distância entre os dois adversários naquelas zonas de confronto.

A nível nacional a tendência continua a ser a favor de Hillary Clinton, que conta com 45% faz intenções de voto contra 40,7% para Donald Trump, segundo a média dos últimos inquéritos de opinião calculada pelo 'site' Real Clear Politics.


Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.