sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Trump anuncia amanhã a sua escolha para vice-presidente

O candidato do Partido Republicano à Presidência dos EUA, Donald Trump, vai anunciar na sexta-feira quem será seu vice-presidente se chegar à Casa Branca, disse um dos seus assessores à televisão norte-americana CNN.

© David Becker / Reuters

Paul Manafort "disse à CNN na quarta-feira que Donald Trump fará o anúncio na sexta-feira em Nova Iorque", escreveu a televisão na sua página na Internet.

A escolha do 'vice' poderá ajudar os candidatos presidenciais do Partido Democrata (Hillary Clinton) e do Partido Republicano (Trump) na conquista de algumas faixas do eleitorado, mas também a compensar algumas fragilidades.

Donald Trump tem marcado posição como um candidato populista e anti-elites, mas anunciou que pretende ter na vice-presidência um nome que esteja familiarizado com o sistema e os mecanismos do Congresso norte-americano, um homem ou uma mulher com experiência política.

Entre os nomes mais citadods para a vice-presidência de Donald Trump está Chris Christie, governador do estado de New Jersey, ex-candidato das primárias, uma das primeiras figuras do aparelho republicano a juntar-se às fileiras da campanha de Trump, com partilha o estilo, marcado por uma linguagem simples, direta e sem rodeios.

Outro nome citado é o de Newt Gingrich, professor universitário, historiador e figura do aparelho republicano. Foi o arquiteto da reconquista republicana em 1994 da câmara dos representantes (câmara baixa do Congresso norte-americano), que presidiu entre 1995 e 1999, e foi o principal adversário político do Presidente democrata Bill Clinton.

O republicano moderado Rob Portman, senador do Ohio, e quase o oposto de Donald Trump, é outra possibilidade. Perito em questões orçamentais, conhece bem os corredores do poder, mas já afirmou que não está interessado no cargo.

Na lista de potenciais vice-presidentes de Trump está também o neurocirurgião aposentado Ben Carson, o único candidato afro-americano nas primárias. No início de março abandonou a corrida presidencial e deu o seu apoio a Trump, juntando-se à campanha do magnata.

Mary Fallin, a governadora do Oklahoma, também tem sido apontada como possibilidade. É pouco conhecida nos Estados Unidos, mas poderá ajudar Donald Trump a recuperar os níveis de aceitação entre o eleitorado feminino.

As eleições presidenciais norte-americanas para eleger o sucessor de Barack Obama realizam-se em novembro


Lusa

  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC