sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

"Vamos ganhar", diz Trump na convenção republicana

O magnata Donald Trump prometeu a vitória nas eleições presidenciais norte-americanas, em novembro, na sua primeira intervenção na Convenção Republicana, que decorre em Cleveland, no estado do Ohio.

© Mike Segar / Reuters

"Vamos ganhar", disse o candidato republicano, antes de ceder o lugar à mulher, Melania Trump, antiga modelo nascida na Eslovénia, que apresentou como "a próxima primeira-dama dos EUA".

"Ele não desiste", afirmou, por sua vez, Melania Trump, enaltecendo as qualidades do marido. "Se querem alguém para lutar por vocês e pelo vosso país, posso garantir que ele é o homem certo", acrescentou.

A convenção do Partido Republicano começou na segunda-feira em Cleveland, Ohio, devendo designar oficialmente Donald Trump como candidato à presidência dos Estados Unidos nas eleições de 08 de novembro.

Com Lusa

  • "Tem sido uma campanha de Trump contra o mundo inteiro e contra o próprio partido"
    2:24

    Miguel Sousa Tavares

    Começou esta segunda-feira em Cleveland, nos Estados Unidos, o encontro do Partido Republicano que deve confirmar a nomeação de Donald Trump na corrida para a Casa Branca. Várias figuras do partido já ameaçam boicotar a eleição. Miguel Sousa Tavares diz que esta "tem sido uma campanha de Trump contra o mundo inteiro e contra o próprio partido". Para o comentador a agenda de Donald Trump "bate em pontos que o comum dos americanos pensa".

  • Estudante português desaparecido no mar Báltico

    País

    Um jovem português de 21 anos desapareceu na segunda-feira, dia 13 de novembro, enquanto fazia uma viagem de cruzeiro entre a cidade finlandesa de Helsínquia e a capital da Suécia, Estocolmo. As autoridades locais fizeram buscas na madrugada em que Diogo Penalva caiu ao mar Báltico, por volta das duas da manhã.

  • Político indiano oferece 1,3 milhões por decapitação de atriz

    Mundo

    Deepika Padukone é uma das personagens principais do filme que retrata a relação entre uma rainha hindu e um governante muçulmano. O filme enfureceu um político do Governo indiano, que ofereceu 1,3 milhões de euros como recompensa a quem decapitasse a atriz. A polícia já destacou agentes para proteger a atriz, bem como a sua família.