sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Obama recusa que EUA estejam "à beira do colapso"

© Carlos Barria / Reuters

O presidente dos EUA criticou hoje o candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, por apresentar o país como estando "à beira do colapso" e acrescentou que isso "não corresponde" à realidade da maioria dos norte-americanos.

Falando numa conferência de imprensa conjunta com o presidente mexicano, na Casa Branca, Barack Obama comentou também que não acompanhou a convenção do Partido Republicano, que decorreu esta semana em Cleveland, no estado de Ohio, porque tem "muito trabalho", mas referiu que leu acerca do que lá se debateu.

Segundo Barack Obama, "os medos" expressados por Donald Trump e pelos republicanos durante a convenção não correspondem à realidade atual dos EUA.

"Não vamos tomar boas decisões baseadas em medos que não estão sustentados em factos, e isso é algo a que espero que os norte-americanos tenham atenção", alertou.

O presidente dos EUA realçou que, ao contrário daquilo que foi dito por Donald Trump, os "factos" demonstram que os números atuais, tanto dos delitos violentos como da imigração ilegal, são os mais baixos em várias décadas.

Donald Trump aceitou na quinta-feira a designação para candidato republicano à presidência dos EUA num discurso em que prometeu "lei e ordem" para recuperar a grandeza de um país que diz estar num declínio alarmante.

"A nossa convenção decorre num momento de crise na nossa nação", disse o candidato à Casa Branca.

Lusa

  • As vítimas do ataque de Londres

    Ataque em Londres

    O ataque desta quarta-feira ao Parlamento britânico em Londres fez quatro mortos, incluindo o atacante. Cerca de 40 pessoas de 11 países diferentes ficaram feridas, entre as quais 29 precisaram de ser levadas para o hospital, onde sete continuam em estado crítico.

    Ana Rute Carvalho

  • Inclusão social em Évora
    2:08

    País

    Mais de 40 empresas do distrito de Évora abriram as portas durante um dia a pessoas portadoras de deficiência. É ideia foi sublinhar a importância da  inclusão no mercado de trabalho.