sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

"É bem possível que esta convenção venha a ser de desunião"

"É bem possível que esta convenção venha a ser de desunião"

Luís Costa Ribas

Luís Costa Ribas

Correspondente SIC

O correspondente da SIC Luís Costa Ribas está a acompanhar a convenção do Partido Democrata. Durante o dia de hoje, foram divulgados emails de dirigentes do partido, que apontam para a tentativa de prejudicar Bernie Sanders. A dirigente democrata Debbie Schultz apresentou a demissão, poucas horas antes do arranque da convenção. Luís Costa Ribas afirma que é possível que a convenção venha a ser de desunião e com incidentes mais degradáveis, do que aqueles que foram causados pelo discurso de Ted Cruz, durante a convenção republicana. O correspondente da SIC acredita que o discurso de Bernie Sanders é o mais importante, mais até do que Michele Obama, devido ao ambiente de desunião.

  • Convenção do Partido Democrático marcada por novo escândalo de emails
    2:32

    Eleições EUA 2016

    A convenção do Partido Democrático já começou em Filadélfia, onde vai formalizar Hillary Clinton como candidata à presidência dos Estados Unidos da América. O partido quer mostrar força e união. Contudo, a festa já ficou marcada por um novo escândalo relacionado com emails. O Wikileaks divulgou uma lista de emails, que comprometem a presidente do partido democrata.

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.