sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Ex-candidata republicana Meg Whitman apoia Hillary Clinton

A líder da multinacional norte-americana Hewlett Packard Enterprise e ex-candidata republicana na Califórnia, Meg Whitman, divulgou esta quarta-feira que votará na democrata Hillary Clinton nas eleições presidenciais de novembro contra Donald Trump, que classificou como "um demagogo desonesto".

Richard Drew

Meg Whitman é uma proeminente militante do Partido Republicano, bem como uma importante doadora e angariadora de fundos. É um dos nomes mais conhecidos e influentes de Silicon Valley, região da Califórnia onde estão as grandes empresas de tecnologia, e foi candidata pelos republicanos ao cargo de governadora daquele Estado em 2010.

"Vou votar em Hillary, vou falar com os meus amigos republicanos para a ajudarem e vou doar dinheiro para campanha dela e tentar angariar fundos para ela", disse Meg Whitman numa entrevista ao jornal The New York Times publicada hoje.

Nas recentes primárias republicanas, a presidente e diretora-geral do grupo Hewlett Packard Enterprise integrou a equipa da campanha de Chris Christie. Afastou-se do governador de New Jersey quando este passou para a campanha de Donald Trump.

"Não concordo com ela em algumas questões, mas ela será muito melhor Presidente do que Donald Trump", prosseguiu a antiga líder da empresa de comércio eletrónico eBay.

"A história tem mostrado que quando demagogos tomam o poder ou se aproximam do poder isso raramente acaba bem", justificou a republicana, que em outra ocasião já tinha comparado o candidato presidencial republicano a ditadores como Hitler e Mussolini.

Para Whitman, o empresário é um "demagogo desonesto" e a sua eleição para a Casa Branca levaria os Estados Unidos numa "viagem muito perigosa".

Meg Whitman revelou ainda na entrevista que foi contactada em julho por Hillary Clinton.

A candidata democrata nas eleições presidenciais nos Estados Unidos, agendadas para 08 de novembro deste ano, tem abordado de forma explícita figuras centristas e republicanas.

Até à data, e apesar do mal-estar criado pela candidatura de Trump no seio do aparelho republicano, poucos elementos do 'Grand Old Party' (GOP, como o Partido Republicano é conhecido) assumiram publicamente que vão votar em Clinton.

Na segunda-feira, Richard Hanna tornou-se no primeiro membro republicano do Congresso a assumir que vai apoiar a candidatura presidencial de Hillary Clinton.

Lusa

  • Donald Trump chamou "diabo" a Hillary Clinton
    0:34

    Eleições EUA 2016

    Donald Trump disse esta noite que Hillary Clinton é o diabo. Mais uma declaração polémica do candidato republicano à Casa Branca, que comentava a convenção democrata da semana passada e um acordo de união entre Clinton e Bernie Sanders. A campanha da candidata democrata não quis comentar as declarações de Trump.

  • Nova sondagem dá vantagem a Hillary Clinton

    Eleições EUA 2016

    Uma nova sondagem realizada após a convenção do Partido Democrata norte-americano, que decorreu na semana passada, atribui hoje uma vantagem de sete pontos percentuais à candidata presidencial democrata Hillary Clinton contra o rival republicano Donald Trump.

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28