sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Clint Eastwood escolhe Donald Trump

Clint Eastwood escolhe Donald Trump

Clint Eastwood é respeitado pelo seu trabalho no cinema. Na política, nunca escondeu ser um homem conservador. Eastwood anunciou agora que prefere Donald Trump a Hillary Clinton. O realizador e ator diz que é um exagero que Trump seja considerado racista e elogia a forma de comunicar do republicano.

  • Trump critica pais de soldado muçulmano morto no Iraque
    1:57

    Eleições EUA 2016

    A três meses das eleições nos Estados Unidos da América, Donald Trump mantém o seu estilo. Trump disse que o apoio de Bernie Sanders a Hillary Clinton significa um pacto com o diabo. O candidato à Casa Branca criticou as origens mexicanas do juiz de um tribunal distrital norte-americano e a liberdade de expressão da família muçulmana cujo filho morreu em combate no Iraque. O candidato foi criticado pelos colegas Republicanos.

  • Donald Trump chamou "diabo" a Hillary Clinton
    0:34

    Eleições EUA 2016

    Donald Trump disse esta noite que Hillary Clinton é o diabo. Mais uma declaração polémica do candidato republicano à Casa Branca, que comentava a convenção democrata da semana passada e um acordo de união entre Clinton e Bernie Sanders. A campanha da candidata democrata não quis comentar as declarações de Trump.

  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC