sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Ucrânia divulga dados sobre pagamentos ao diretor da campanha de Trump

© Carlo Allegri / Reuters

As autoridades ucranianas divulgaram hoje pormenores de pagamentos de milhões de dólares alegadamente recebidos pelo diretor da campanha presidencial de Donald Trump das mãos de ex-dirigentes ucranianos pró-russos.

O Gabinete Nacional Anti Corrupção ucraniano (NABU) divulgou na quinta-feira documentos de contabilidade em que figura o nome de Paul Manafort como destinatário de pagamentos num montante total de 12,7 milhões de dólares (11,35 milhões de euros) entre 2007 e 2012.

Nesse período, Manafort trabalhou como conselheiro de relações públicas do Presidente ucraniano pró-russo Viktor Ianukovich, afastado do poder na sequência de um levantamento popular em 2014, e do seu Partido das Regiões.

"Sublinhamos que a presença do nome de Paul Manafort na lista não quer dizer que ele tenha recebido esse dinheiro, uma vez que as assinaturas que aparecem na coluna dos destinatários podem ser de outras pessoas", afirma o Gabinete em comunicado.

O deputado ucraniano Serguei Leshtshenko acusou hoje Manafort de, mesmo depois da chegada dos pró-ocidentais ao poder em Kiev, ter continuado a defender os interesses de antigos responsáveis pró-russos, reunidos no partido Bloco da Oposição.

"Os últimos contactos de Paul Manafort com o que era então o Bloco da Oposição continuaram até 2015", disse Leshtshenko, membro do grupo político que apoia o atual Presidente, o pró-ocidental Petro Poroshenko.

"No ano passado, por exemplo, Manafort veio várias vezes à Ucrânia. A última vez que isso aconteceu foi em outubro de 2015", acrescentou.

Segundo o deputado, o diretor de campanha de Donald Trump trabalhou como conselheiro do Bloco da Oposição na campanha para as eleições legislativas de outubro de 2014, nas quais o partido obteve menos de 10% dos votos.

Paul Manafort, 67 anos, foi contratado em março para a equipa de campanha de Trump. Na quarta-feira, o candidato republicano anunciou uma remodelação da equipa que, embora mantenha Manafort no cargo, lhe retira influência com as nomeações de Stephen Bannon como diretor executivo da campanha e de Kellyanne Conway como responsável pela gestão da campanha.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.