sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Empresas de Trump devem mais de 573 milhões de euros

© Carlo Allegri / Reuters

As empresas detidas por Donald Trump têm uma dívida de 650 milhões de dólares (573 milhões de euros), mais do dobro do que foi declarado oficialmente na sua campanha presidencial, noticiou este sábado o New York Times.

O jornal contratou uma empresa para procurar toda a informação relativa a mais de 30 propriedades nos Estados Unidos ligadas ao candidato republicano, incluindo escritórios e campos de golfe.

Além da dívida de 650 milhões de dólares, o jornal refere que uma "parte substancial da sua riqueza está amarrada a três parcerias passivas que devem mais 2.000 milhões de dólares (1.765 milhões de euros)" a um conjunto de credores.

De acordo com o New York Times, a dívida poderá afetar significativamente a saúde financeira de Trump.

A campanha presidencial do magnata milionário tem destacado o seu sucesso no negócio imobiliário, reclamando uma fortuna de 10 mil milhões de dólares (cerca de 8,8 mil milhões de euros) e sublinhando que a sua visão empresarial é uma das suas maiores qualificações para a corrida à presidência dos Estados Unidos.

No entanto, Trump rejeitou a crescente pressão, mesmo dentro do Partido Republicano, para que divulgue a sua declaração fiscal e permita uma avaliação independente dos seus ativos.

A informação que consta na campanha mostra que os seus negócios devem, pelo menos, 315 milhões de dólares (278 milhões de euros), refere o New York Times na edição deste sábado, que acrescentou que a informação parece ser precisa e que Donald Trump não é obrigado a revelar todas as suas atividades empresariais.

Embora o jornal não acuse Trump de qualquer delito, a investigação "revela o quanto o negócio de Trump continua envolto em mistério".

A investigação também descobriu que a fortuna de Trump "depende profundamente numa grande variedade de financiadores, incluindo um que o próprio citou num dos ataques durante a sua campanha", escreve o New York Times.

Entre os seus credores consta um dos maiores bancos na China - país que o candidato republicano acusa de ser inimigo económico dos Estados Unidos - e o banco de investimento Goldman Sachs, que Trump afirma influenciar a sua rival democrata Hillary Clinton.

Enquanto presidente dos Estados Unidos da América, refere o jornal, Trump teria a capacidade de exercer uma maior influência no seu império empresarial e situação patrimonial.

Lusa

  • Chefe de campanha de Donald Trump demite-se

    Eleições EUA 2016

    Paul Manafort, diretor da campanha de Donald Trump e alvo de alegada corrupção, demitiu-se esta sexta-feira. O anúncio foi feito pela equipa de campanha do candidato republicano à Casa Branca. Isto acontece no mesmo dia em que um congressista republicano luso-americano retira o apoio a Donald Trump.

  • Trump como nunca o viu
    2:53

    Eleições EUA 2016

    Donald Trump como nunca foi visto. As estátuas do candidato republicano nu começaram a aparecer em várias cidades norte-americanas. As figuras criadas com argila e silicone foram produzidas por ativistas que pretendem travar a caminhada do candidato à Casa Branca. Isto, numa altura em que Trump começa a cair nas sondagens.

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57

    País

    Tondela foi um dos municípios mais atingidos pelo incêndio, deixando dezenas de animais feridos e perdidos no concelho. Várias clínicas veterinárias são agora um porto de abrigo e, em alguns casos, um ponto de encontro. Muitos dos animais chegaram recolhidos por voluntários e a maior parte dos casos são animais que, no momento de aflição, foram soltos pelos donos e salvos pelo instituto de sobrevivência.

  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31