sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Trump desafia Clinton a divulgar historial médico detalhado

O candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, desafiou no domingo a sua rival, Hillary Clinton, a publicar o seu historial médico detalhado para responder aos rumores de que a democrata esconde alegados problemas de saúde.

"Creio que ambos os candidatos, a desonesta Hillary e eu, devem publicar historiais médicos detalhados. Não tenho qualquer problema em fazê-lo. Hillary?", escreveu Trump na sua conta de Twitter, sem que tenha, até agora, recebido qualquer resposta.

Os apoiantes de Trump têm questionado a saúde de Clinton, de 68 anos, nas redes sociais e em debates políticos.

Para a ex-secretária de Estado, estes rumores fazem "parte de uma estratégia louca" de Donald Trump, como apelidou recentemente ao canal ABC.

O médico de Clinton assegurou repetidamente que o seu estado de saúde é adequado para exercer o cargo de Presidente dos Estados Unidos.

Trump publicou em dezembro uma carta do seu médico que assegurava que o magnata seria "a pessoa mais saudável a ser eleita Presidente" na história do país.

Este fim de semana essa carta foi alvo de controvérsia depois de o médico confessar à NBC News que a escreveu em cinco minutos.

"Não acredito que esteja em melhor ou pior forma que qualquer pessoa que se exercita todos os dias. Não fuma, não bebe -- e essa é simplesmente a maior vantagem que se pode ter -- e tem um bom historial familiar", declarou o médico Harold Bornstein.

Lusa

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.