sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Peña Nieto justifica encontro com Trump como forma de encarar "ameaça e risco"

O Presidente do México, Enrique Peña Nieto, justificou hoje o seu encontro com o candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, com a necessidade de "enfrentar a ameaça e o risco" que representa para o seu país.

"Como Presidente da República, tenho uma única responsabilidade, que é cuidar dos mexicanos e olhar pelo México", declarou o mandatário numa entrevista ao canal Televisa.

Peña Nieto acrescentou que "hoje, como nunca terá acontecido noutro momento da história eleitoral dos Estados Unidos, o México faz parte do debate e houve posicionamentos que, francamente, representam uma ameaça e um risco para o México".

Peña Nieto e Trump encontraram-se na quarta-feira, após um convite do Presidente mexicano, tendo reunido à porta fechada.

Em conferência de imprensa na residência presidencial de Los Pinos, depois da reunião, Trump expressou "grande respeito" pelo povo mexicano, mas reiterou a necessidade de construir um muro para acabar com a migração ilegal.

Desde o início da sua campanha que Trump tem lançado ataques aos imigrantes mexicanos que cruzam ilegalmente a fronteira para os Estados Unidos, prometendo severas medidas anti-imigração, incluindo deportações em massa.

O republicano prometeu, se eleito, construir um muro na fronteira entre os dois países, que seria, afirmou, pago pelo Governo mexicano.

Quando lançou a sua campanha, no ano passado, Trump descreveu os imigrantes mexicanos como traficantes de droga e violadores.

Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Míssil lançado do Iémen intercetado perto de Meca

    Mundo

    Um míssil balístico lançado pelos rebeldes xiitas do Iémen foi intercetado, quinta-feira à noite, perto de Meca, na Arábia Saudita, a um mês da peregrinação muçulmana anual do hajj, anunciou a coligação árabe que intervém no Iémen.