sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Trump insiste que "México vai pagar" pelo muro entre os dois países

O candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, insistiu, na quarta-feira, que será o México a pagar pelo muro que ele planeia construir se for eleito.

"O México vai pagar pelo muro, acreditem em mim. Ainda não o sabem, mas vão pagar pelo muro", disse o magnata num discurso em Phoenix, depois de se ter encontrado com o Presidente mexicano.

O candidato voltou a falar dos seus planos para deportar imigrantes com registo criminal e disse que irá cancelar a ordem executiva de Barack Obama, que protege milhões de imigrantes ilegais.

Horas antes deste discurso, Trump encontrou-se com o Presidente Enrique Peña Nieto e disse depois, durante a declaração pública conjunta, que não foi discutido quem pagará pelo muro. Apesar de não o ter corrigido publicamente na altura, o Presidente mexicano escreveu no Twitter que disse ao candidato republicano, durante o encontro à porta fechada, que não iria financiar a construção do muro.

"No início da conversa com Donald Trump deixei claro que o México não vai pagar pelo muro", escreveu Peña Nieto.

No seu discurso, Trump delineou um plano para reduzir drasticamente a imigração ilegal.

"É o nosso direito, como nação soberana, escolher os imigrantes que consideramos mais prováveis de prosperar e florescer e gostar de nós", disse.

"As nossas prioridades vão incluir a remoção de criminosos, membros de gangues, ameaças de segurança, pessoas que ultrapassam o limite dos vistos, ofensas públicas -- ou seja, aqueles que dependem das benesses sociais ou causam um esforço excessivo à rede de segurança, juntamente com milhões de ilegais recém-chegados e pessoas que excedem o período autorizado de permanência e que vieram para cá ao abrigo desta administração corrupta", disse.

Trump garantiu que, se eleito, não vai permitir a regularização de nenhum imigrante que entre no país ilegalmente: "A nossa mensagem para o mundo será esta: não podem obter estatuto legal ou tornarem-se cidadãos dos Estados Unidos ao entrarem ilegalmente no nosso país".

"Não podem simplesmente entrar clandestinamente (...) e ficar à espera de ser legalizados", afirmou.

Lusa

  • Cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se em Lisboa
    3:55

    Economia

    Perto de cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se esta sexta-feira, em Lisboa. Os números são avançados pelos sindicatos. Os trabalhadores contestam a transferência de funcionários para empresas parceiras da Altice e outras empresas do grupo, sem as mesmas garantias e direitos. A Altice garante que as transferências são legais mas alguns funcionários já levaram o caso a tribunal.

  • Uma viagem aérea pela Lagoa Negra
    1:02
  • Videovigilância regista impacto de sismo na Grécia

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6.7 atingiu na quinta-feira o mar Egeu e causou pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos. O momento e o impacto causado pelo abalo foram registados através de uma câmara de videovigilância de um café, na ilha grega de Kos, um dos locais mais afetados.

  • A sátira a Sean Spicer no Saturday Night Live
    1:36

    Mundo

    O estilo de Sean Spicer foi controverso desde o início. A relação conflituosa do ex-assessor da Casa Branca com os jornalistas foi muitas vezes satirizada na comunicação social. Um exemplo é um momento do Saturday Night Live, protagonizado pela atriz Meliissa McCarthy.

  • Músico indiano toca guitarra durante cirurgia ao cérebro

    Mundo

    Abhishek Prasad foi submetido a uma cirurgia ao cérebro esta quinta-feira, num hospital na cidade indiana de Bangalore, após anos e anos a sofrer de dolorosos espasmos nas mãos. O insólito do caso foi que o músico indiano teve de tocar guitarra para ajudar os médicos durante a intervenção cirúrgica.