sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Hillary exige que Trump peça desculpa por duvidar de onde nasceu Obama

A candidata presidencial democrata, Hillary Clinton, exigiu esta sexta-feira ao adversário republicano, Donald Trump, que se desculpe perante o Presidente, Barack Obama, e todos os cidadãos norte-americano por ter posto em dúvida o local de nascimento do governante.

"Barack Obama nasceu nos Estados Unidos, é tão simples como isso, e Donald Trump deve-lhe, a ele e ao povo norte-americano, um pedido de desculpas", defendeu Hillary durante uma ação de campanha com mulheres afro-americanas em Washington.

Clinton acusou também Trump de ter assentado a sua campanha na "intolerável mentira" de que Obama não teria nascido nos Estados Unidos.

O próprio Barack Obama reagiu hoje à polémica, afirmando esperar que a campanha eleitoral se centre em assuntos "mais sérios" que o seu local de nascimento.

"A minha esperança é que as eleições para a Presidência reflitam assuntos mais sérios que este", disse o chefe de Estado, num breve comentário à imprensa após uma reunião na Sala Oval.

Obama disse ter "muita certeza" do lugar onde nasceu (Havai) e acredita que "a maioria" dos cidadãos também têm, depois de alertar que "há muito por fazer" e evitar entrar na polémica.

O candidato republicano à Casa Branca anda há anos a questionar que Obama seja norte-americano, apesar de o Presidente ter divulgado em 2011 a sua certidão de nascimento, que prova que nasceu no Havai em 1961.

A polémica voltou a ganhar força devido a uma entrevista ao diário The Washington Post publicada na quinta-feira, na qual o magnata republicano não quis reconhecer que Obana nasceu em solo norte-americano e disse que falaria dessa questão "no momento oportuno".

Após a publicação da entrevista, um porta-voz da campanha de Trump, Jason Miller, emitiu um comunicado dizendo que o multimilionário "acredita que o Presidente Obama nasceu nos Estados Unidos".

Mas às primeiras horas de hoje, em declarações à estação televisiva Fox, Trump sustentou que foi realmente Hillary Clinton "quem começou" a controvérsia sobre o local de nascimento de Obama durante o processo de primárias em que ambos se enfrentaram, em 2008.

Espera-se que Trump aborde esta polémica numa intervenção que fará hoje num hotel de Washington.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.