sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Putin olha com "simpatia" para Donald Trump

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, apresentou este sábado uma manifestação indireta de apoio ao candidato presidencial norte-americano Donald Trump, dizendo que olha "com simpatia" para quem defende uma relação com a Rússia baseada na igualdade.

"Nós estamos a olhar cuidadosamente para o que está a acontecer nos Estados Unidos e, claro, vemos com simpatia aqueles que afirmam publicamente que é necessário construir uma relação com a Rússia na base da igualdade", disse o chefe de Estado numa intervenção na televisão.

Nunca nomeando o candidato presidencial do Partido Republicano, Donald Trump, diretamente, Putin deixou, ainda assim, claro que se referia ao magnata, que várias vezes expressou de forma enfática a sua vontade de trabalhar com o líder russo, chegando a dizer que considerava Putin um líder melhor do que Barack Obama.

Os elogios de Trump a Putin, que é criticado por muitos no Ocidente devido às suas posições sobre a Ucrânia e a Síria, geraram críticas nos Estados Unidos, particularmente da rival do Partido Democrata, Hillary Clinton.

Na intervenção na televisão, Putin disse ainda que "as tentativas de recriar a imagem de um 'império do mal' e assustar as pessoas comuns desta maneira são uma tentativa de manipular a opinião pública".

Lusa

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48