sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Obama diz que ainda há desconfiança "injusta" em relação às mulheres poderosas

© Reuters

O Presidente Barack Obama disse no domingo que na sociedade norte-americana ainda existe uma desconfiança "injusta" em relação a mulheres poderosas e que esse é o motivo pelo qual o país ainda não teve uma mulher na Sala Oval.

"Há uma razão pela qual não tivemos ainda uma mulher Presidente. Como sociedade, ainda lutamos com a forma como olhamos para mulheres poderosas. E isso ainda nos preocupa em muitos sentidos, de maneira injusta", disse Obama durante um jantar de angariação de fundos para o Partido Democrata em Nova Iorque.

O jantar em Manhattan aconteceu no apartamento de Danny Meyer, dono de mais de uma dezena de restaurantes, e da sua mulher, Audrey, atriz, contando com 65 convidados.

Apesar da realidade que descreveu, Obama mostrou-se confiante em que os norte-americanos vão tomar "a decisão correta" em novembro, elegendo Hillary Clinton como Presidente.

"Não devia ser uma eleição renhida, mas será", alertou Obama, que considerou que isso se explica por a sociedade norte-americana estar "muito polarizada".

Obama sublinhou de novo que nunca houve, na história dos Estados Unidos da América, outro candidato mais bem preparado do que Clinton.

Já Donald Trump, que disputará as eleições com Clinton, "não está preparado para ser Presidente" e não tem interesse sequer em aprender "os conhecimentos rudimentares requeridos para tomar decisões muito difíceis no dia-a-dia", afirmou.

O Presidente dos EUA chegou no domingo a Nova Iorque para participar na sua última Assembleia Geral da ONU e liderar, juntamente com outros líderes, uma cimeira sobre refugiados.

Durante a sua estadia em Nova Iorque, Obama vai reunir-se com o Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, e com os primeiros-ministros de Israel, Benjamin Netanyahu, e China, Li Keqiang.

Lusa

  • Madrid suspende governo regional da Catalunha

    Mundo

    O chefe do Governo espanhol anunciou hoje que decidiu acionar o artigo 155º da Constituição espanhola e pedir ao Senado a suspensão das funções do governo regional da Catalunha. Em conferência de imprensa justificou a adoção das medidas dada a "desobediência rebelde, sistemática e consciente" do Governo regional (Generalitat).

    Em atualização

  • Manifestações contra os incêndios um pouco por todo o país
    1:33

    País

    Estão marcadas para esta tarde várias manifestações contra os incêndios e as políticas florestais, mas também de homenagem às vítimas dos fogos que arrasaram o país. As iniciativas de protesto são quase todas organizadas através das redes sociais e por grupos de cidadãos.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.