sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Hillary Clinton adia viagem a Charlotte por motivos de segurança

A candidata democrata à Casa Branca, Hillary Clinton, adiou a sua viagem à cidade norte-americana de Charlotte, acedendo assim ao pedido da presidente da câmara, Jennifer Roberts, que se manifestou preocupada com o crispado clima de tensão.

"Depois de uma conversa com os líderes da comunidade, decidimos adiar a viagem de domingo para não afetar os recursos da cidade. [Hillary Clinton] tem intenção de visita Charlotte no próximo domingo, se as circunstâncias o permitirem", afirmou Jennifer Palmieri, porta-voz da campanha.

Clinton tinha anunciado na sexta-feira que se deslocaria a Charlotte, uma cidade em estado de emergência e com recolher obrigatório após três noites de protestos violentos devido à morte do afro-americano Keith Lamont Scott às mãos da polícia.

A candidata democrata pediu também que sejam divulgadas as imagens, captadas pelas câmaras dos polícias, que podem revelar o que realmente se passou mas que até agora a polícia se tem recusado a mostrar.

Após ter conhecimento das intenções de Clinton, Roberts, também democrata, disse à CNN que a cidade tem recursos limitados para a segurança e que preferia "recuperar a ordem e normalidade" antes de receber os candidatos presidenciais.

Deste modo, a autarca alargou o convite ao candidato republicano, Donald Trump, que, sem anunciar uma data concreta, expressou também desejo de viajar até Charlotte na próxima semana.

"Apreciamos o apoio dos candidatos. Apreciamos que estejam preocupados com Charlotte", disse Roberts.

A cidade tem sido palco de violentos distúrbios após a morte do afro-americano Keith Lamont, na terça-feira, atingido a tiro pela polícia.

Scott foi baleado pelo agente Brentley Vinson durante um confronto no parque de estacionamento de um complexo residencial, onde a polícia se deslocou à procura de outro homem.

A viúva da vítima, Rakeyia, publicou na sexta-feira um vídeo em que a própria surge pedindo aos agentes que não disparem contra o seu marido já que, segundo diz, estava desarmado.

No vídeo, divulgado pelo canal NBC News, não se vê o momento em que Scott é abatido pela polícia, mas ouve-se a mulher a dizer "Não disparem, ele não está armado, não vai fazer nada".

Rakeyia explicou aos agentes que Scott tinha tomado medicamentos para tratar uma lesão cerebral.

A polícia acusou Scott de estar armado -- num estado em que é legal ter armas, mediante licença -- e de representar uma "ameaça de morte iminente" para os agentes, um relato que familiares e testemunhas rejeitam.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.