sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Senador Ted Cruz recua e anuncia apoio a Donald Trump na corrida à Casa Branca

Os resultados deram a vitória a Cruz, com 27,7%, e o segundo lugar a Trump, com 24%, apesar de este ter aparecido como favorito nas sondagens.

© Randall Hill / Reuters

O senador republicano Ted Cruz recuou na sexta-feira na sua recusa em apoiar a candidatura de Donald Trump à Casa Branca e afirmou que em novembro vai votar no empresário.

Ted Cruz protagonizou um dos momentos mais polémicos da Convenção Nacional Republicana, realizada em julho, durante a qual Donald Trump foi nomeado oficialmente candidato do partido às eleições presidenciais de 08 de novembro nos Estados Unidos, ao ter negado apoiar o milionário.

"Depois de muitos meses e de uma cuidadosa consideração e oração, decidi que no dia das eleições vou votar no candidato republicano, Donald Trump", anunciou agora o senador.

Ted Cruz explicou que tomou a decisão por ter prometido que apoiaria o candidato republicano que fosse eleito na convenção do partido e porque "Hillary Clinton é totalmente inaceitável".

"Honra-me o apoio do senador Ted Cruz", afirmou Donald Trump numa declaração.

Lusa

  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.

  • Inspetores do SEF cansados das promessas do Governo
    1:00

    País

    O sindicato do SEF garante que a segurança contra o terrorismo vai ser assegurada na greve de quinta-feira e sexta-feira nos aeroportos. Acácio Pereira, do sindicato, diz que os inspetores são quase escravos e que estão fartos das promessas do Governo. A greve deverá afetar cerca de 30 mil pessoas. 

  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".