sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Clinton acusa Trump de eventual ilegalidade em negócios cubanos

A candidata democrata à Casa Branca, Hillary Clinton, afirmou esta quinta-feira que o seu rival republicano, Donald Trump, pode ter violado as leis norte-americanas ao explorar oportunidades de negócio em Cuba em 1998.

"Hoje ficámos a saber dos seus esforços para fazer negócios em Cuba que parecem violar as leis dos Estados Unidos e que, sem dúvida, ridicularizam a política externa norte-americana", declarou Clinton, aos jornalistas.

A antiga secretária de Estado criticou ainda Trump por ter "enganado repetidamente as pessoas ao responder a perguntas sobre se estava a tentar fazer negócios em Cuba".

A Newsweek revelou esta quinta-feira que, em 1998, Trump explorou negócios em Cuba através da consultora Seven Arrows Investment and Development para contornar o embargo que proibia investimentos na ilha.

Segundo a revista, a Trump Hotels gastou pelo menos 60.000 euros para explorar oportunidades de negócio com o Governo de Fidel Castro utilizando uma consultora e ocultando os motivos sob argumentos humanitários.

Naquela altura, qualquer investimento na ilha sem a aprovação expressa da Administração norte-americana era ilegal, apesar de então existirem já pressões para flexibilizar as sanções económicas, algo que acabou por ocorrer apenas sob a presidência do democrata Barack Obama, que restabeleceu as relações diplomáticas entre Washington e Havana.

Em 1999, Trump, que dava os primeiros passos na política, proferiu um discurso diante da comunidade cubana de Miami (Florida) em que criticou Castro e afirmou que não investiria um dólar na ilha sem uma mudança de regime.

Fontes do Departamento do Tesouro garantiram à Newsweek que, embora não possam provar categoricamente que a empresa de Trump não recebeu autorização para investir em Cuba, a probabilidade de um casino norte-americano ter tentado gastar dinheiro na ilha era de "praticamente zero".

Há pouco mais de uma semana, Donald Trump prometeu que, caso seja eleito Presidente, irá reverter a abertura dos Estados Unidos relativamente a Cuba promovida por Obama a menos que haja "liberdades religiosas e políticas" na ilha.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN, liderado por Luis Ribeiro, deu início à leitura do acórdão pelas 10:30, com quatro arguidos ausentes do tribunal, entre os quais Oliveira Costa. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.