sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Hillary lidera primeira sondagem após gravação de Trump

© Lucy Nicholson / Reuters

A candidata democrata às presidenciais norte-americanas, Hillary Clinton, lidera esta segunda-feira com dois dígitos a primeira sondagem realizada após a divulgação de um vídeo em que o seu adversário republicano, Donald Trump, se gaba de apalpar mulheres.

Hillary alcançou 46% de apoio entre votantes prováveis, contra 35% para Trump, numa corrida a quatro que inclui ainda o candidato Gary Johnson, do Partido Libertário, e a candidata Jill Stein, do Partido Verde, de acordo com a sondagem NBC News - Wall Street Journal.

Na corrida a dois, a margem de Hillary em relação ao magnata do imobiliário aumenta para 14% - entre 52% e 38% -, segundo o estudo de opinião, que tem uma margem de erro de 4,4%.

A sondagem foi realizada depois da divulgação, na sexta-feira, de um vídeo em que se ouve a voz de Trump, feita em 2005, mas antes do segundo debate presidencial entre ele e Clinton, no domingo à noite.

Um total de 52% dos inquiridos disse que a gravação deveria ser abordada na campanha, ao passo que 42% dizem que não deveria ser.

Lusa

  • A estreia de Centeno como líder do Eurogrupo
    1:56
  • Puigdemont chegou à Dinamarca e não foi detido

    Mundo

    A Justiça espanhola pediu à Dinamarca para ativar a ordem de detenção europeia contra Carles Puigdemont, que ignorou as ameaças de detenção e decidiu deslocar-se a Copenhaga para participar numa conferência. Entretanto na Catalunha, o presidente do parlamento propôs Puigdemont para voltar a dirigir o Governo Regional.

  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

    Luís Marques Mendes

  • O caso Assange é "um problema" para o Equador

    Mundo

    O Presidente equatoriano, Lenin Moreno, declarou no domingo que o asilo atribuído ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, pela embaixada do Equador em Londres desde 2012 é "um problema herdado" que constitui "mais que um aborrecimento".