sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eric Trump defende o pai: "gabar-se de agressões sexuais é conversa de personalidades alfa"

John Locher

Um dos cinco filhos de Donald Trump veio em defesa do pai. Isto, depois da divulgação da conversa com o apresentador Billy Bush em 2005, onde o candidato à presidência usou uma linguagem imprópria para falar sobre as mulheres. Eric Trump defendeu com unhas e dentes a reputação do pai.

O filho de 32 anos apareceu no jornal norte-americano The Gazette para falar sobre negócios, mas acabou por defender Donald Trump das acusações em relação à conversa sobre agressão sexual.

Eric Trump disse que o vídeo divulgado era "meramente uma conversa de balneário". Não contente com esta explicação, o filho do candidato foi mais longe ao dizer que as conversas sobre agressões sexuais a mulheres acontecem quando se juntam "personalidades alfa no mesmo espaço".

"Eu acho que foi um género de conversa de balneário", disse o Trump mais novo. "Quando homens se juntam, eles deixam-se levar e às vezes é isso que acontece quando personalidades alfas estão no mesmo espaço. Ao mesmo tempo, não quero dizer que ele está certo. Ele não é esta pessoa."

Para além destas desculpas, Eric Trump ainda culpou Hillary Clinton pela divulgação do vídeo, em que Donald Trump diz que pode beijar e agarrar as mulheres contra a sua vontade, só porque é uma celebridade. Já os responsáveis pela campanha de Donald Trump têm desvalorizado o assunto, assegurando que esta é a maneira como os homens falam.

As reações às declarações de Trump têm sido as mais diversas. O ator Scott Baio pediu às mulheres para "crescerem", se os comentários as ofendiam. O próprio Donald Trump disse que foi apenas uma "conversa de balneário". O político Rudy Giuliani disse à CNN que "os homens por vezes falam assim".

Todos estes comentários em conjunto com a resposta de Eric Trump servem não só para minimizar a situação, como também para a normalizar e a desculpar. Contudo, esta linha de pensamento serve para insultar homens e rapazes - vários atletas profissionais fizeram saber ao The Huffington Post que estavam contra as declarações de Trump e que aquilo "não era de todo conversa de balneário".