sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

WikiLeaks divulga discursos de Hillary Clinton para a Goldman Sachs

Três dos discursos pagos que a candidata à Casa Branca Hillary Clinton fez para o banco de investimento Goldman Sachs foram divulgados no sábado pela WikiLeaks, revelando laços entre a democrata e Wall Street.

A campanha de Clinton não comentou sobre a autenticidade dos discursos, que faziam parte de um conjunto de documentos roubados dos emails do diretor de campanha John Podesta e divulgados pela WikiLeaks.

A campanha da candidata responsabilizou o Governo russo pela pirataria informática, uma posição partilhada pelo Governo norte-americano, e acusou a WikiLeaks de tentar ajudar o rival republicano de Clinton, Donald Trump.

Entre outros assuntos, os discursos mostram Clinton a partilhar opiniões sobre regulação financeira, sobre as relações com o Presidente russo Vladimir Putin e os efeitos negativos de anteriores divulgações da WikiLeaks para a política exterior norte-americana.

Num discurso em outubro de 2013 na Goldman Sachs, Clinton sugeriu que algo devia ser feito para controlar os abusos de Wall Street "por motivos políticos".

"Havia também a necessidade de fazer algo por motivos políticos, se fores um membro eleito do Congresso e muitas pessoas no teu distrito eleitoral estiverem a perder empregos e a encerrar os seus negócios e toda a gente na imprensa disser que a culpa é de Wall Street, não podes ficar quita e não fazer nada", afirmou.

Clinton fez estes discursos pagos ao gigante financeiro no período entre ter deixado de ser secretária de Estado e ter lançado a sua campanha eleitoral.

Os discursos de Clinton à Goldman Sachs têm sido alvo de crítica durante a campanha, quer durante as primárias disputadas com Bernie Sanders, que argumentou que a candidata não podia eficazmente regular empresas que lhe tinham pago, quer agora contra Donald Trump, que considera que Clinton manifestou preferência pela autorregulação de Wall Street, contrariando o seu discurso público.

Lusa

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • O que muda com a saída do Procedimento por Défice Excessivo?
    2:10
  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • Marcelo opta pelo silêncio sobre a eutanásia
    1:09

    Eutanásia

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que só tomará uma posição sobre a eutanásia quando o diploma chegar a Belém. O chefe de Estado garante que vai ficar em silêncio, para não condicionar o debate e também "para ficar de mãos livres para decidir".