sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Venezuela condena campanha que compara Chávez com Trump

© Jonathan Ernst / Reuters

O governo venezuelano condenou esta quarta-feira uma campanha política do Partido Democrata dos Estados Unidos (EUA), que apoia a candidatura de Hillary Clinton, por comparar o candidato adversário, Donald Trump, a Hugo Chávez.

"A República Bolivariana da Venezuela condena categoricamente o atroz e infame vídeo do Partido Democrata dos EUA contra a memória do [falecido] comandante Hugo Chávez", que presidiu a Venezuela entre 1999 e 2013, anunciou a ministra venezuelana de Relações Exteriores.

Segundo Delcy Rodríguez, a "campanha eleitoral dos EUA reflete a profunda crise ética, moral e política de um sistema degradado que vira as costas ao povo".

Por outro lado, através da rede social Twitter, a ministra explica que "comparar o candidato [Donald] Trump com o comandante [Hugo] Chávez é uma expressão da arrogância racista e irracionalidade de um partido que não atende os seus eleitores".

"O comandante Chávez é um líder que transcendeu a nossa época pelo seu espírito democrático, a sua militância pelos pobres e o seu sentido universal de humanidade. Exigimos respeito pela memória eterna do comandante Hugo Chávez, ao comando de campanha do Partido Democrata, por este inescusável e aberrante vídeo", refere.

O vídeo em questão, de aproximadamente dois minutos de duração, foi divulgado pelo jornal norte-americano ´El Nuevo Herald' e nele se observam extratos em que ambos os líderes ameaçam multar e encerrar meios de comunicação social críticos e chegam inclusive a ameaçar prender os opositores.

Por outro lado tem ainda declarações do ex-presidente do México, Vicente Fox, em que afirma que "o ADN de Trump é o de um ditador em potência", e o compara com Fidel Castro, Adolfo Hitler, Hugo Chávez e Benito Mussolini.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10