sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Vogue apoia um candidato à Casa Branca pela primeira vez em 124 anos

Pela primeira vez na história da Vogue - que já conta com 124 anos - a revista decidiu apoiar um candidato à Casa Branca. Hillary Clinton foi a escolhida.

No artigo publicado esta quarta-feira no site, a revista de moda - dirigida por Anna Wintour desde 1988 - refere que os editores sempre deram a sua opinião sobre as eleições norte-americanas, mas nunca expressaram o apoio a nenhum candidato. "Vogue apoia Hillary Clinton a Presidente dos Estados Unidos", foi assim que a revista anunciou a decisão aos seus leitores, dizendo ainda que a notícia poderia não ser uma surpresa.

Ao longo dos anos, a conceituada revista tem vindo a cobrir a carreira da candidata democrata: desde a sua ascensão como estudante de Direito da Universidade de Yale ao casamento com o governador Bill Clinton, de primeira-dama a Senadora e a secretária de Estado. Foram feitas seis biografias de Hillary Clinton na Vogue.

O artigo explica que Clinton pode não ter sido sempre perfeita, mas destaca a sua "inteligência" e "experiência" numa política que é "clara e que dá esperança". Chama ainda a atenção para o apoio da candidata democrata à reforma da imigração, à justiça racial, aos direitos da comunidade LGBT e das mulheres.

Capa da Vogue, 1998

Capa da Vogue, 1998

vogue.com

Contudo, a Vogue não é a única publicação a quebrar a tradição em 2016 e a apoiar um candidato à presidência dos Estados Unidos da América. Em agosto, a revista Wired deu pela primeira vez o seu apoio público a um candidato: "apenas um candidato à presidência pode fazer o trabalho: Hillary Clinton". Em 34 anos de história, o jornal USA Today pediu aos seus leitores para não votarem em Donald Trump.

As eleições para o Presidente dos EUA têm ficado marcadas por escândalos, discussões e acusações. Até 8 de novembro - o dia em que os norte-americanos vão às urnas - muito mais pode acontecer. Esta quarta-feira realiza-se o último debate entre Hillary Clinton e Donald Trump.

  • Governo quer reduzir gastos com papel na função pública
    1:08

    Economia

    O Governo proibiu a livre utilização das impressoras pelos funcionários públicos. O ministro das Finanças quer assim reduzir em 20% a despesa em consumo de papel e, ao mesmo tempo, minimizar a perigosidades dos resíduos produzidos com as impressoras, no Estado.