sicnot

Perfil

Eleições França 2017

Fillon diz que ataques contra si visam destruir direita francesa

© Christian Hartmann / Reuters

O candidato da direita às eleições presidenciais em França, François Fillon, defendeu esta quinta-feira que as acusações de que tem sido alvo, de envolvimento em empregos fictícios da mulher, são uma tentativa de "destruir a direita e roubar-lhe votos".

"Não é justiça que procuram, é destruir-me. E, além da minha pessoa, destruir a direita, roubar-lhe os seus votos", afirmou num comício em Charleville-Mézières, no nordeste do país, que reuniu cerca de mil pessoas.

"Estes ataques não surgem do nada: foram cuidadosamente preparados, concebidos nas traseiras dos gabinetes que acabaremos por descobrir um dia", prosseguiu, após uma jornada de deslocações no nordeste de França, durante a qual tinha evitado responder a perguntas difíceis.

O ex-primeiro-ministro francês declarou-se responsável pelas suas decisões, dizendo: "Assumo a minha escolha de me apoiar na minha mulher e na minha família".

"Meus amigos, peço-vos que me ajudem a resistir, apesar de perceber que estas acusações perturbam alguns de vós, devido à sua insistência", lançou ainda ao público que acorreu a apoiá-lo.

O ministério público financeiro investiga desde a semana passada as atividades que permitiram a Penelope Fillon, segundo o jornal satírico Le Canard Enchainé, receber cerca de 900.000 euros brutos entre 1988 e 2013, como assistente parlamentar do marido e, a seguir, do seu sucessor na chefia do Governo, e como colaboradora de uma revista literária.

A investigação incide também sobre os empregos de dois dos seus filhos. Hoje, os investigadores, que já fizeram buscas na Assembleia Nacional e ouviram o casal Fillon, iam inquirir a secretária particular do candidato presidencial.

Segundo uma sondagem hoje divulgada, os apoiantes do partido de direita, os republicanos, continuam a depositar nele 58% da confiança, mas perto de sete franceses em dez (69%) desejam a sua substituição na corrida presidencial.

François Fillon, há muito considerado possível vencedor do escrutínio, seria agora eliminado à primeira volta, a 23 de abril, de acordo com outra sondagem, que o posiciona atrás da candidata de extrema-direita, Marine Le Pen (27%), e do centrista Emmanuel Macron (23%).

  • Encontrado corpo da criança que desapareceu na praia de São Torpes
    0:55

    País

    O corpo da criança que tinha desaparecido na praia São Torpes, concelho de Sines, foi encontrado esta manhã fora de água, nas rochas, a 1,5 quilómetros do sítio onde tinha desaparecido, no passado dia 21. O alerta foi dado por um popular à Polícia Marítima, cerca das 8h00.

  • Não há aumentos salariais no Estado para o ano
    1:18

    Economia

    O ministro das Finanças confirma a alteração dos escalões de IRS em 2018. É uma das medidas prioritárias para o próximo ano, a par do descongelamento das carreiras na função pública. Numa entrevista à Antena 1, Mário Centeno admite que não vai haver aumentos salariais no Estado no próximo ano

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00
  • Marcelo diz que Europa não deve contar com benevolência dos aliados 
    1:19

    País

    O Presidente da República concorda com Angela Merkel, que este domingo defendeu que a Europa já não pode confiar a 100% nos países aliados. Numa conferência sobre o futuro da Europa, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que a União Europeia tem de assumir responsabilidades e protagonismo e não pode contar com a iniciativa e a benevolência dos aliados.

  • Merkel sugere que a Europa já não pode contar com aliados como os EUA
    1:45

    Mundo

    Depois das cimeiras do G7 e da NATO,e sem nunca mencionar Donald Trump, a chanceler alemã diz que é tempo de cada país tomar conta do próprio destino. As declarações de Angela Merkel foram feitas em Munique numa ação de campanha da CDU e evidenciam incómodo em relação às posições manifestadas pelos EUA.