sicnot

Perfil

Eleições França 2017

Macron apresenta queixa por "notícia falsa" sobre conta offshore

IAN LANGSDON

O candidato presidencial francês Emmanuel Macron apresentou esta quinta-feira queixa contra desconhecidos por "propagação de notícia falsa" depois de a adversária, Marine Le Pen, o ter questionado sobre "uma conta offshore nas Bahamas", anunciou a sua campanha.

"Não hesitaremos em processar por difamação quem quer que retome esta informação falsa", disse fonte da campanha à agência France-Presse.

Fonte próxima do processo citada pela mesma agência disse que a queixa visa "elementos que circulavam na quarta-feira à noite na internet" sobre uma pretensa evasão fiscal do candidato favorito à segunda volta das presidenciais, que se realiza no domingo.

O Ministério Público de Paris abriu um inquérito na sequência da queixa apresentada pelo candidato centrista, segundo fonte judicial.

Na quarta-feira à noite, no debate televisivo entre os dois candidatos à segunda volta das presidenciais francesas, a candidata da extrema-direita, Marine Le Pen, afirmou: "Espero que não venhamos a saber que o senhor tem uma conta 'offshore' nas Bahamas".

O candidato centrista, antigo gestor de investimentos cujo escasso património suscitou questões, denunciou após o debate tratar-se de "uma difamação".

Já esta quinta-feira, Emmanuel Macron negou a insinuação e criticou "falsos anúncios e mentiras" provenientes de "sites em alguns casos ligados a interesses russos" e acusou Marine Le Pen de fomentar "a manobra".

A notícia, disse Macron à rádio France Inter, foi lançada de forma precipitada, num "comportamento típico" da Frente Nacional: Le Pen lança "uma notícia falsa e as suas tropas na internet propagam-na".

A campanha de Macron divulgou esta quinta-feira de manhã um comunicado que reconstitui as diferentes etapas da divulgação desta "notícia falsa", partindo de uma publicação anónima num fórum de discussão 'online', passando para as redes sociais, nomeadamente o Twitter, e daí para o debate.

A equipa eleitoral refere também "erros grosseiros", como imitações da assinatura de Macron em documentos, afirmando que "esta tentativa de desestabilização mobilizou meios importantes e assenta numa preparação minuciosa".

Também esta quinta-feira, numa entrevista à rádio RMC e televisão BFMTV, Le Pen reconheceu não ter provas de que Macron tenha contas escondidas nas Bahamas.

Lusa

  • PS vai continuar a procurar entendimentos à esquerda
    1:38
  • 22 mortos devido a gripe H1N1 no Equador

    Mundo

    Uma epidemia de gripe H1N1 provocou a morte de 22 pessoas no Equador, onde estão diagnosticados perto de 500 casos, anunciou esta segunda-feira o vice-ministro da Saúde, Carlos Duran.

  • Papa pede perdão a vítimas de abusos por ter usado expressão "menos feliz"
    1:21

    Mundo

    No final da visita à América Latina, já no avião de regresso a Roma, o Papa Francisco pediu desculpa às vítimas de abusos sexuais no Chile. O líder da Igreja católica considerou que utilzou uma expressão menos "feliz" quando saiu em defesa do bispo Juan Barros, exigindo "provas" a quem o acusa de não ter agido.

  • Os três pontos de Ronaldo
    1:16
  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC