sicnot

Perfil

Eleições França 2017

PCP valoriza rejeição de Le Pen mas teme aprofundamento "neoliberal"

O Partido Comunista Português valorizou hoje, em comunicado, a rejeição pelos franceses de Marine Le Pen e do "seu projeto de extrema-direita e xenofobia", mas declarou temer, com Emmanuel Macron, um "aprofundamento do rumo neoliberal" no país.

"Salientando positivamente a rejeição pelo povo francês de Marine Le Pen e do seu projeto de extrema-direita e xenofobia, a eleição de Emmanuel Macron como Presidente de França representa o aprofundamento das políticas que são causa da atual crise económica e social em França e da manutenção dos fatores que alimentam o crescimento da extrema-direita neste país", advogam os comunistas no texto hoje enviado às redações.

Emmanuel Macron, que venceu as eleições presidenciais no domingo, "não representa qualquer virar de página", diz o PCP, "mas sim a intensificação do programa de exploração e de retrocesso social em França e de aprofundamento do rumo neoliberal, militarista e federalista da União Europeia (UE)".

O PCP considera ainda que os resultados do sufrágio "expressam o descontentamento e o protesto do povo francês face às políticas que a direita e a social-democracia têm levado a cabo em França e na UE", expressando ainda "solidariedade à luta dos trabalhadores e do povo francês em defesa dos seus direitos e soberania".

O Presidente francês, François Hollande, anunciou hoje que a tomada de posse do presidente eleito, Emmanuel Macron, se realiza no domingo.
Hollande e Macron apareceram hoje juntos em público pela primeira vez desde que Emmanuel Macron se demitiu do cargo de ministro da Economia do governo de Hollande, em agosto, para lançar a sua candidatura presidencial.

O candidato independente centrista venceu a segunda volta das presidenciais, no domingo, com 66,1% dos votos, derrotando a candidata da extrema-direita, Marine Le Pen, que obteve 33,9%, segundo resultados totais divulgados hoje pelo Ministério do Interior.

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.