sicnot

Perfil

Eleições França 2017

PCP valoriza rejeição de Le Pen mas teme aprofundamento "neoliberal"

O Partido Comunista Português valorizou hoje, em comunicado, a rejeição pelos franceses de Marine Le Pen e do "seu projeto de extrema-direita e xenofobia", mas declarou temer, com Emmanuel Macron, um "aprofundamento do rumo neoliberal" no país.

"Salientando positivamente a rejeição pelo povo francês de Marine Le Pen e do seu projeto de extrema-direita e xenofobia, a eleição de Emmanuel Macron como Presidente de França representa o aprofundamento das políticas que são causa da atual crise económica e social em França e da manutenção dos fatores que alimentam o crescimento da extrema-direita neste país", advogam os comunistas no texto hoje enviado às redações.

Emmanuel Macron, que venceu as eleições presidenciais no domingo, "não representa qualquer virar de página", diz o PCP, "mas sim a intensificação do programa de exploração e de retrocesso social em França e de aprofundamento do rumo neoliberal, militarista e federalista da União Europeia (UE)".

O PCP considera ainda que os resultados do sufrágio "expressam o descontentamento e o protesto do povo francês face às políticas que a direita e a social-democracia têm levado a cabo em França e na UE", expressando ainda "solidariedade à luta dos trabalhadores e do povo francês em defesa dos seus direitos e soberania".

O Presidente francês, François Hollande, anunciou hoje que a tomada de posse do presidente eleito, Emmanuel Macron, se realiza no domingo.
Hollande e Macron apareceram hoje juntos em público pela primeira vez desde que Emmanuel Macron se demitiu do cargo de ministro da Economia do governo de Hollande, em agosto, para lançar a sua candidatura presidencial.

O candidato independente centrista venceu a segunda volta das presidenciais, no domingo, com 66,1% dos votos, derrotando a candidata da extrema-direita, Marine Le Pen, que obteve 33,9%, segundo resultados totais divulgados hoje pelo Ministério do Interior.

  • Moção de censura "dá voz à indignação de muitos portugueses"
    1:13

    País

    O CDS entregou, no gabinete do presidente da Assembleia da República, a moção de censura ao Governo. O deputado Nuno Magalhães diz que o documento é a voz de todos os portugueses que ficaram indignados com a falência dos serviços do Estado nos incêndios e acrescenta ainda que cabe agora aos partidos da esquerda avaliarem se houve falhas e se foram graves o suficiente para censurarem o Governo.

  • "Miúdos de 5 e 6 anos a perguntar: a minha casa ardeu, o meu pai está queimado?"
    4:55
  • Presidente visita zonas afetadas pelos fogos
    2:00

    País

    Numa visita inesperada, o Presidente da República esteve esta manhã em Vouzela, um dos concelhos mais atingidos pelos incêndios. Marcelo Rebelo de Sousa vai estar nos próximos dias no distrito de Viseu.

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • Tondela corta relações institucionais com Belenenses

    Desporto

    O Tondela anunciou esta quinta-feira o corte de relações institucionais com o Belenenses, que vai defrontar no domingo para a nona jornada da I Liga de futebol, na sequência do diferendo pelo não adiamento do jogo devido aos incêndios.

  • SC Braga recebe o Ludogorets
    2:03

    Liga Europa

    O Sporting de Braga recebe hoje o Ludogorets. Abel Ferreira destaca a capacidade física e ofensiva do adversário e quer um Braga a jogar com intensidade para vencer o atual campeão da Bulgária.