sicnot

Perfil

Eleições França 2017

Macron anuncia Governo com políticos de esquerda, centro e direita

POOL New

O presidente francês, Emmanuel Macron, apresentou hoje o seu Governo, composto por 22 ministros, metade homens e metade mulheres, uns conhecidos outros recém-chegados à política, e um conservador para a pasta das Finanças.

O primeiro-ministro, Édouard Philippe, participou na escolha do executivo, integrado por políticos de esquerda, do centro e de direita nos principais ministérios e anunciado pelo secretário-geral do Eliseu, Alexis Kohler.

O socialista Jean-Yves Le Drian, que ocupou a pasta da Defesa no governo de François Hollande, foi escolhido para os Negócios Estrangeiros e o destacado centrista François Bayrou para a Justiça.

Outra centrista, a eurodeputada Sylvie Goulard, vai liderar a Defesa e o socialista Gérard Collomb o Ministério do Interior.

O conservador Bruno Le Maire, membro do partido Os Republicanos que chegou a integrar a campanha do candidato da direita derrotado na primeira volta, François Fillon, foi nomeado ministro das Finanças.

Outra eurodeputada, a centrista Marielle de Sarnez, fica à frente dos Assuntos Europeus.Alguns dos ministros hoje anunciados são desconhecidos da política, provenientes da sociedade civil, como Nicolas Hulot, apresentador de um programa de televisão sobre natureza e ambiente, nomeado ministro da Transição Ambiental.

São também os casos da ministra da Saúde, a médica e investigadora Agnès Buzyn, do Trabalho, Muriel Penicaud, da Educação, Jean-Michel Blanquer, e da Cultura, a editora Françoise Nyssan.

Os ministros do Interior (Collomb), do Ambiente (Hulot) e da Justiça (Bayrou) são ministros de Estado.O primeiro conselho de ministros deve realizar-se na quinta-feira de manhã.

Lusa

  • Merkel quer cooperar com Macron
    0:55

    Mundo

    A chanceler alemã disse hoje que não será ela a dizer ao novo Presidente francês o que fazer para pôr a economia a crescer. Angela Merkel prefere falar em cooperação.

  • Políticas de Macron em análise
    9:55

    Opinião

    António Goucha Soares, professor do ISEG, foi o convidado da Edição da Noite para comentar a vitória do novo presidente francês e as medidas que Macron irá adoptar.

  • PS vai continuar a procurar entendimentos à esquerda
    1:38
  • 22 mortos devido a gripe H1N1 no Equador

    Mundo

    Uma epidemia de gripe H1N1 provocou a morte de 22 pessoas no Equador, onde estão diagnosticados perto de 500 casos, anunciou esta segunda-feira o vice-ministro da Saúde, Carlos Duran.

  • Papa pede perdão a vítimas de abusos por ter usado expressão "menos feliz"
    1:21

    Mundo

    No final da visita à América Latina, já no avião de regresso a Roma, o Papa Francisco pediu desculpa às vítimas de abusos sexuais no Chile. O líder da Igreja católica considerou que utilzou uma expressão menos "feliz" quando saiu em defesa do bispo Juan Barros, exigindo "provas" a quem o acusa de não ter agido.

  • Os três pontos de Ronaldo
    1:16
  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC