sicnot

Perfil

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volkswagen

Atual presidente da Porsche substitui Winterkorn no grupo Volkswagen

O atual presidente dos carros desportivos de luxo Porsche, Matthias Mueller, foi o escolhido para suceder a Martin Winterkorn como presidente-executivo do grupo Volkswagen após o escândalo do falseamento das emissões de gases poluentes, revela o jornal alemão Handelsblatt.

As ações do grupo automóvel alemão fecharam a sessão a caírem abruptamente 23%, para 125,40 euros, sendo que o presidente da Volkswagen, Martin Winterkorn, cuja renovação do mandato estava prevista para o conselho de supervisão de sexta-feira, vê o seu cargo em risco.

As ações do grupo automóvel alemão fecharam a sessão a caírem abruptamente 23%, para 125,40 euros, sendo que o presidente da Volkswagen, Martin Winterkorn, cuja renovação do mandato estava prevista para o conselho de supervisão de sexta-feira, vê o seu cargo em risco.

© Shannon Stapleton / Reuters

Numa notícia a ser publicada na sua edição de sexta-feira, o jornal diz que Matthias Mueller, de 62 anos, foi escolhido pelo Conselho de Supervisão para ocupar o lugar de Martin Winterkorn, que se demitiu na quarta-feira como consequência do escândalo que afetou o grupo alemão desde sexta-feira.

Os altos membros do Conselho de Supervisão do grupo Volkswagen chegaram a acordo para a nomeação de Matthias Mueller, refere a notícia, citando duas fontes próximas do conselho.

O Conselho de Supervisão, composto por 20 membros, vai reunir-se na sexta-feira de manhã para aprovar a nomeação, tornando pública a decisão ao início da tarde, acrescentaram as fontes do Handelsblatt.

Nascido em Chemnitz, na antiga Alemanha de Leste, Matthias Mueller formou-se em engenharia de ferramentas e, mais tarde, especializou-se em tecnologias de informação.

Foi nomeado presidente executivo da Porsche em 2010, e já tinha sido apontado para substituir Martin Winterkorn durante a disputa entre o demissionário presidente e o presidente do Conselho de Supervisão, Ferdinand Piech.

A Agência de Proteção do Meio Ambiente dos Estados Unidos acusou na sexta-feira passada a empresa de falsear o desempenho dos motores em termos de emissões de gases poluentes através de um 'software' incorporado no veículo, incorrendo numa multa que pode ir até aos 18 mil milhões de dólares (cerca de 15,9 mil milhões de euros).

Desde essa altura, no domingo, a Volkswagen reconheceu ter falseado os dados e, mais tarde anunciou que estão envolvidos 11 milhões de veículos em todo o mundo.

Lusa

  • Bernardo Silva no City? O que Pep Guardiola disse ao português na Champions
    0:34
  • A promessa e a peregrinação do Presidente no Luxemburgo
    2:28
  • "O Brasil não parou e não vai parar"
    1:33

    Mundo

    O Presidente do Brasil diz ter condições para continuar à frente do Palácio do Planalto. Num vídeo publicado no Twitter, Michel Temer garante que o país não parou, nem vai parar, mas há uma nova gravação que pode comprometer o futuro do chefe de Estado.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57