sicnot

Perfil

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volkswagen

UE pede que sejam feitos testes a nível nacional após revelações da Volkswagen

A Comissão Europeia pediu hoje aos Estados-membros para fazerem "os inquéritos necessários a nível nacional", após as revelações de manipulação da Volkswagen nos testes antipoluição.

Reuters

"A Comissão convida todos os Estados-membros a fazerem os inquéritos necessários a nível nacional e um relatório", anunciou em comunicado, defendendo "tolerância zero quanto à fraude e o respeito escrupuloso das regras da União Europeia (UE)".

O executivo europeu espera que as autoridades nacionais analisem as consequências "para os veículos vendidos na Europa" das revelações feitas nos Estados Unidos sobre a utilização pelo fabricante alemão de um dispositivo que permite manipular os resultados dos testes antipoluição e "assegurem que as normas de emissões poluentes são escrupulosamente respeitadas".

A Comissão é responsável pela fixação dos limites de emissões e pelas normas de procedimento dos controlos, mas os testes são realizados pelas autoridades responsáveis em cada um dos 28 Estados-membros.

A Agência de Proteção do Meio Ambiente dos Estados Unidos acusou na sexta-feira passada a Volkswagen de falsear o desempenho dos motores em termos de emissões de gases poluentes através de um 'software' incorporado no veículo, incorrendo numa multa que pode ir até aos 18 mil milhões de dólares (cerca de 15,9 mil milhões de euros).

No domingo, a Volkswagen reconheceu ter falseado os dados e na terça-feira anunciou que 11 milhões de veículos em todo o mundo têm equipamento que permite alterar o desempenho dos motores em termos de emissões para a atmosfera.

A França anunciou hoje que vai fazer "testes aleatórios" numa centena de veículos de todas as marcas comercializadas no país.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.