sicnot

Perfil

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volkswagen

Skoda tem 1,2 milhões de veículos equipados com dispositivo fraudulento

O construtor automóvel Skoda, que pertence ao grupo Volkswagen, anunciou hoje que 1,2 milhões dos seus veículos estão equipados com o dispositivo que permite manipular as emissões poluentes.

© David W Cerny / Reuters

"Posso confirmar que na marca Skoda estão envolvidos cerca de 1,2 milhões de veículos à escala mundial" fabricados no passado, disse à AFP o porta-voz do construtor checo, Jozef Balaz.

Há 10 dias, a Agência de Proteção do Meio Ambiente dos Estados Unidos acusou a Volkswagen de falsear o desempenho dos motores em termos de emissões de gases poluentes através de um 'software' incorporado no veículo.

Dois dias depois, a Volkswagen reconheceu ter falseado os dados e na terça-feira passada anunciou que 11 milhões de veículos do grupo em todo o mundo têm equipamento que permite alterar o desempenho dos motores em termos de emissões para a atmosfera, um escândalo que já levou à demissão presidente executivo do grupo, Martin Winterkorn, substituído por Matthias Mueller.

Em causa está o motor a diesel EA 189.

Com Lusa

  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Sondagem prevê vitória de Basílio em Sintra e de Bernardino em Loures
    3:03
  • Menina mexicana encontrada viva sob os escombros nunca existiu
    2:24

    Mundo

    As autoridades mexicanas desmentiram a existência de uma menina de 12 anos sob os escombros da escola da capital. Frida Sofia afinal não existe e ainda ninguém assumiu quem fez circular a notícia. O sismo de magnitude 7,1 fez mais de 290 mortos e mais de 40 pessoas continuam desaparecidas.