sicnot

Perfil

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volkswagen

Autoeuropa admite ter fabricado viaturas com motores manipulados

A Autoeuropa admite ter fabricado viaturas com motores manipulados. Contactada pela SIC, e numa resposta por email, a empresa não afastou essa hipótese.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

A unidade de Palmela adiantou à SIC, que "o número de unidades produzidas pela Volkswagen Autoeuropa que eventualmente tenham sido afetadas pela manipulação de emissões dos motores Diesel EA189 EU5 estão consideradas entre o total de veículos anunciado pelo Grupo Volkswagen."

Há, em todo o Mundo, 11 milhões de viaturas afetadas. São mais de 94 mil em Portugal.

A fábrica de Palmela tinha estado até aqui afastada deste escândalo. Estaria seguda de que os modelos da Volkswagen aqui produzidos não tinham os mtores fraudulentos. No início deste mês, o ministro da Economia disse mesmo que era preciso "separar as águas", entre a fábrica portuguesa e o que foi produzido na unidade de Wolfsburg

Sendo que Pires de Lima, a 2 de outubro, já deixava a porta aberta para este cenário. "Mesmo que eventualmente tenham sido produzidos veículos com motores com este software fraudulento, não é da responsabilidade da gestão da Autoeuropa", disse.´

O representante da Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa, António Chroa, tinha já dito que seria provável que a fábrica tivesse montado carros com estes motores. Sendo que, no processo, a fábrica não teria qualquer informação deste "software". Isto porque os motores chegam a Palmela já montados.

Também a SIVA, que representa a Volkswagen em Portugal colocou essa hipótese. De acordo com o Jornal de Negócios, o dono de um VW Scirocco colocou o número do chassis no site da Volkswagen e terá surgido esta informação: "Lamentamos informá-lo de que o motor Tipo EA 189 do seu veículo com o número de chassis (...) que submeteu está afetado pelo 'software' que causa discrepâncias nos valores de óxidos de azoto durante os ensaios no dinamómetro"

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.