sicnot

Perfil

Escândalo Dieselgate

Escândalo Dieselgate

Escândalo Volkswagen

Merkel pede que não se diabolize a indústria automóvel

O escândalo dos motores manipulados da Volkswagen não deve levar a uma "diabolização" do setor automóvel dado que estão em jogo milhares de empregos, declarou hoje a chanceler alemã, Angela Merkel, no Parlamento Europeu.

Markus Schreiber

O que aconteceu "na Volkswagen exige que seja feito um inquérito urgente, com toda a transparência e que a empresa o execute", declarou a chanceler em resposta a uma interpelação da ecologista Rebecca Harms.

"Mas, por favor, não utilizem isto para diabolizar o conjunto do setor automóvel, pondo em risco milhares e milhares de empregos na Europa", acrescentou Merkel, que falava ao lado do presidente francês, François Hollande.

Harms, que também é alemã, apontou que há, da parte de Merkel, "uma proteção, certamente bem-intencionada, dos interesses da indústria automóvel".

Durante o debate de terça-feira no Parlamento Europeu, vários eurodeputados, sobretudo ecologistas, criticaram o laxismo das autoridades europeias em matéria de respeito pelas normas antipoluição nos veículos.

Lusa

  • Os momentos que marcaram o 7.º dia de Mundial
    1:08
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Os momentos descontraídos dos jogadores
    1:54
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49