sicnot

Perfil

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volkswagen

Volkswagen chama à revisão quase 2 mil carros na China

A Volkswagen anunciou hoje a recolha de quase 2.000 veículos na China -- o maior mercado de automóveis do mundo e onde é a marca estrangeira de topo -- no âmbito do escândalo da manipulação dos motores diesel.

© David Gray / Reuters

O grupo Volkswagen entregou 3,67 milhões de veículos na China no ano passado, mas a recolha afeta apenas os a diesel importados para o país: 1.946 Tiguan compact SUV e quatro Passat B6, segundo um comunicado da empresa citado pela agência AFP.

O fabricante automóvel alemão foi acusado, em meados de setembro, de falsear o desempenho dos motores em termos de emissões de gases poluentes através de um 'software' incorporado no veículo.

A Volkswagen reconheceu ter falseado os dados e anunciou que 11 milhões de veículos do grupo em todo o mundo têm equipamento que permite alterar o desempenho dos motores em termos de emissões para a atmosfera, um escândalo que levou à demissão do presidente executivo do grupo, Martin Winterkorn, substituído por Matthias Mueller.

O fabricante alemão reiterou hoje as informações constantes de comunicados anteriores emitidos pelas suas principais 'joint-venture' na China de que nenhum dos veículos que produziram localmente foram afetados.

Lusa

  • Younes Abouyaaqoub, o homem mais procurado de Espanha
    1:53
  • Vila de Gavião viu-se cercada pelas chamas
    2:17
  • Telemóveis pessoais foram alternativa ao SIRESP no Sardoal
    1:20

    País

    O presidente da Câmara Municipal do Sardoal disse hoje que a rede SIRESP voltou a falhar durante os últimos cinco dias. Miguel Borges acrescentou que os operacionais no terreno recorreram várias vezes aos seus telemóveis particulares para comunicar.

  • Costa desafia PSD para pacto depois das autárquicas
    1:14