sicnot

Perfil

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volkswagen

Volkswagen suspende construção de campo de treinos do Wolfsburgo

A fabricante de carros Volkswagen anunciou hoje a suspensão da construção de um centro de treinos para a academia do Wolfsburgo, clube alemão que milita na principal divisão de futebol na Alemanha.

Jogadores do Wolfsburgo.

Jogadores do Wolfsburgo.

© Reuters Staff / Reuters

Em declarações à rádio alemã NDR, o director-geral do clube, Klaus Allofs, revelou "compreender" a decisão porque "este não é o momento para investir" e que é necessário usar o "bom senso".

Os 'lobos' tinham planeado construir um centro de treinos para os jovens jogadores da academia, num terreno de 32 hectares com início previsto das obras para 2017.

Ainda hoje o grupo Volkswagen, envolvido na manipulação dos testes de emissões poluentes, anunciou que vai reduzir em mil milhões de euros por ano os investimentos previstos para a marca.

No dia 07 de outubro, Allofs afirmou que não havia motivos para preocupações, depois de o novo presidente executivo da Volkswagen, Matthias Müller, ter anunciado uma revisão de contas onde iam ser "cancelados ou anulados os custos que não eram necessários".

A cidade de Wolfsburgo foi fundada por operários da fabricante germânica, em 1938, tendo sido criado o clube em 1945, que passou a ser patrocinado até hoje pela Volkswagen, detentora de 95% dos do clube.

Lusa

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.