sicnot

Perfil

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volkswagen

Volkswagen recolhe 8,5 milhões de carros com motores manipulados na UE

O grupo alemão Volkswagen indicou hoje que vai chamar à revisão 8,5 milhões de veículos equipados com motores manipulados, na União Europeia (UE), a partir de janeiro de 2016.

Brennan Linsley

O anúncio da Volkswagen segue-se à decisão do regulador alemão, KBA, de ordenar ao grupo a recolha dos 2,4 milhões de carros afetados na Alemanha.

O grupo vai contactar os clientes e informá-los diretamente.

No comunicado divulgado, a Volkswagen garante que os veículos equipados com o motor fraudulento são absolutamente seguros e podem continuar a ser utilizados até estarem de acordo com as normas, reiterando que a reparação é gratuita para os proprietários das viaturas.

A Agência de Proteção do Meio Ambiente dos Estados Unidos acusou no passado dia 18 de setembro a Volkswagen de falsear o desempenho dos motores em termos de emissões de gases poluentes através de um 'software' incorporado em veículos a diesel.

Dias depois, a Volkswagen reconheceu ter falseado os dados e anunciou que mais de 11 milhões de carros em todo o mundo têm equipamento que permite alterar o desempenho dos motores em termos de emissões para a atmosfera.

Lusa

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.