sicnot

Perfil

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volkswagen

Bruxelas dá 10 dias à Volkswagen para clarificar modelos afetados nas emissões CO2

O comissário europeu para as Alterações Climáticas e Energia exigiu à Volkswagen que clarifique no prazo de 10 dias que modelos automóveis são afetados pelas novas irregularidades nas emissões de CO2, confirmou hoje a Comissão Europeia.

© Fabian Bimmer / Reuters

Numa carta dirigida ao presidente executivo do construtor automóvel alemão, Matthias Müller, Miguel Arias Cañete insta a Volkswagen a apresentar a documentação pedida no prazo máximo de 10 dias, explicou a porta-voz comunitária Anna-Kaisa Itkonen numa conferência de imprensa diária, em Bruxelas.

Apesar do construtor alemão ter estimado em cerca de 800.000 os veículos afetados no grupo - que engloba a Audi, Porsche, Seat, Skoda, Ducati, MAN, Bugatti, Lamborghini, Scania e Bentley -, não estão especificados os modelos que apresentam emissões fraudulentas de dióxido de carbono (CO2), aponta a Efe.

Sobre eventuais sanções aplicadas por Bruxelas à Volkswagen (VW), a porta-voz afirmou que, antes de serem tomadas decisões, a Comissão Europeia irá esperar que o construtor automóvel alemão atualize os seus números e clarifique o total das novas irregularidades, que a empresa reconheceu no passado dia 03 de novembro.

Itkonen explicou que a missiva de Arias Cañete foi enviada no contexto de controlos que o executivo comunitário faz todos os anos sobre as emissões de CO2, análises que já estavam em marcha.

No passado dia 06 de novembro, o comissário tinha enviado uma outra carta aos 28 países membros da União Europeia, à qual a Efe teve acesso, onde instava os Estados a aumentar as investigações que estão a fazer no âmbito do escândalo da Volkswagen.

Na carta enviada na semana passada, Arias Cañete recordava que é da responsabilidade dos Estados-membros a realização de inspeções para certificar que os veículos cumprem a legislação nacional e europeia.

A 18 de setembro foram conhecidos publicamente os resultados de testes a emissões poluentes de viaturas equipadas com motores a gasóleo do grupo Volkswagen, relativamente às marcas Volkswagen, Audi, Seat e Sköda, concluindo-se pela existência de viaturas equipadas com um dispositivo que permite a manipulação de informação relativa a emissões poluentes.

O grupo alemão admitiu a existência de 11 milhões de carros nestas circunstâncias, e em Portugal, de acordo com informação divulgada pela SIVA, representante das marcas Volkswagen, Audi e Sköda, estima-se que existam cerca de 94 mil viaturas afetadas, mais 23 mil da marca Seat, totalizando 117 mil veículos.

  • "Serei o Presidente de todos os angolanos"
    2:06
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Supervisão bancária origina novo diferendo entre Carlos Costa e Governo
    0:57

    Economia

    Reacendeu-se a guerra entre o Governo e o governador do Banco de Portugal. Em conferência na sede do banco, esta segunda-feira, Carlos Costa deixou uma crítica indireta ao novo modelo de supervisão bancária. O ministro das Finanças, Mário Centeno, não gostou e exigiu a Carlos Costa que se retratasse, mas o governador recusou-se.

  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.