sicnot

Perfil

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volkswagen

Vendas da Volkswagen caíram quase 25% em novembro nos EUA

As vendas da Volkswagen (VW) caíram 24,7% nos Estados Unidos em novembro, refletindo o impacto do escândalo das emissões poluentes, numa altura em que o resto da indústria atinge máximos de 2001.

(arquivo)

(arquivo)

Jae C. Hong / AP

O construtor alemão anunciou ter vendido 23.882 novos veículos no mês passado, contra 31.725 no mesmo período de 2014.

Esta queda deve-se, explica a VW, ao congelamento da venda de alguns modelos equipados com motores que, segundo as autoridades norte-americanas, permitiam falsificar os testes antipoluição.

As previsões de economistas e analistas apontavam para uma queda ainda maior, de 26,9%.

A descida da VW contrasta com as vendas de outros grandes grupos automóveis presentes no mercado norte-americano que atingiram no mês de novembro níveis que não se registavam desde 2001.

A General Motors, primeiro construtor norte-americano, vendeu, por exemplo, 229.296 veículos no mês passado (+2%) e a Toyota vendeu 189.517 (+12,4%).

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47