sicnot

Perfil

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volkswagen

Autoridades europeias aprovam soluções técnicas da Volkswagen

O fabricante de automóveis Volkswagen anunciou hoje que as autoridades europeias "avaliaram positivamente" as soluções técnicas para os clientes na Europa, perante o escândalo das emissões poluentes.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Sergio Perez / Reuters

O presidente executivo do grupo Volkswagen, Matthias Müller, disse em conferência de imprensa na sede da companhia em Wolfsburgo, no norte da Alemanha, que "se vão começar a implementar as soluções a partir de janeiro de 2016"Autoridades europeias aprovam soluções técnicas da Volkswagen

Os primeiros resultados das investigações sobre a manipulação das emissões de óxidos de nitrogénio mostram que houve uma conduta errónea e falhas pessoais de alguns trabalhadores.

Mesmo assim, a Volkswagen reconhece que houve deficiências em alguns processos, o que favoreceu a falta de ética laboral de algumas pessoas, por exemplo, nos testes e processos de certificação que afetam os dispositivos de controle do motor, o 'software' que manipulou as emissões.

"O principal problema é que as responsabilidades não estavam suficientemente claras", segundo a Volkswagen.

A auditoria interna também encontrou deficiências em algumas áreas da infraestrutura de tecnologia de informação, que agora o grupo alemão promete solucionar.

"A Volkswagen vai introduzir sistemas de tecnológicos de informação que permitam observar processos individuais com maior eficiência e transparência", refere a empresa alemã.

O presidente do Conselho de Supervisão do grupo Volkswagen, Hans Dieter Pötsch, destacou a crise de confiança que foi gerada pelo escândalo de manipulação das emissões de gases poluentes, sobretudo em veículos a gasóleo.

"O grupo Volkswagen está completamente funcional em todos os sentidos, inclusivamente, nestes dias turbulentos. Depende de nós, como e quando ultrapassaremos os desafios atuais", disse Pötsch, citado pela EFE.

Lusa

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida